F1
31/07/2018 08:16

Chefe da Haas admite olhar para “pretendentes” e diz aguardar decisões de Ferrari e Renault para 2019

Sem afirmar ou negar a permanência de Romain Grosjean na equipe, Guenther Steiner disse que está “se informando” sobre o mercado de pilotos e espera decisões de outras equipes para confirmar o seu line-up para o ano que vem
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Guenther Steiner e Romain Grosjean no pit-lane da Haas após desastre na Austrália (Foto: LAT Photograhic/Twitter)
Apesar de ter melhorado os resultados na temporada 2018, Romain Grosjean segue com futuro incerto na Haas. Guenther Steiner, chefe da equipe, afirmou que no momento não pensa a respeito da substituição, mas que isso não impede que haja contato com pretendentes para a possível vaga do francês.
 
"Eu não diria que estamos procurando. Mas digamos que muitas pessoas estão conversando conosco, para colocar nesses termos. Há pessoas que perguntam por razões óbvias e que querem ver o que estamos fazendo. Se alguém está perguntando [sobre vagas] não significa que quer vir. Na minha opinião, pode estar apenas querendo saber o que outras pessoas estão fazendo”, afirmou o chefe de equipe da Haas.
 
“Nós decidiremos depois das férias [de agosto] o que vamos fazer, mas no momento não pensamos sobre isso. Há muitas pessoas perguntando, e é parte do meu trabalho saber o que está acontecendo no mercado".
Romain Grosjean ainda não está garantino da Haas para o ano que vem (Foto: Haas)
Steiner ainda revelou que muito do que a Haas pode fazer para o futuro depende, principalmente, das decisões de Ferrari e Renault. 
 
"Um dos primeiros movimentos é decidir o que a Ferrari vai fazer para o futuro, o que a Renault vai fazer para o futuro, e então nós, pequenos, entramos. Eu não diria que temos que esperar pelas decisões, mas isso pode desencadear o mercado. Não disse que quero decidir depois, porque talvez já tenhamos decidido sem saber o que estão fazendo”, acrescentou.
 
“Estou dizendo que a decisão deles vai acionar o mercado porque, então, saberemos o que estão fazendo. Não é apenas perguntar e presumir que temos fatos. Se alguém anuncia algo, então temos fatos reais para trabalhar. No momento, todos continuam iguais, porque ninguém fez nada”, encerrou.

Kevin Magnussen ainda não tem contrato assinado com a Haas para 2019, mas a cláusula de renovação inclusa no contrato, aliada aos bons resultados de 2018, resultam em altas chances de permanência. A situação é mais complicada para Grosjean, com quem os americanos ainda não sinalizaram renovação.