carregando
F1

Chefe da Ferrari reconhece erro em estratégia de Vettel no Canadá: “Subestimamos o desgaste dos pneus”

Maurizio Arrivabene admitiu que a tática de duas paradas, escolhida para Sebastian Vettel e também para Kimi Räikkönen, não foi mesmo a melhor. O dirigente italiano filosofou ao dizer: “Não temos de fazer a história maior do que ela é”

Warm Up / Redação GP, de Sumaré

Sebastian Vettel foi um dos grandes nomes do GP do Canadá, disputado no último domingo (12) em Montreal. O tetracampeão do mundo pintou como o grande favorito à vitória depois de ter feito uma largada exuberante ao superar Lewis Hamilton e Nico Rosberg e assumir a liderança. Mas uma tática da Ferrari, que no começo pareceu até inteligente, se mostrou equivocada no fim e tirou de Sebastian a chance de voltar a vencer na F1.
 
Ainda no início da corrida, Jenson Button teve de abandonar na reta oposta do circuito Gilles Villeneuve com problemas no motor. A direção de prova acionou o safety-car, e aí a Ferrari viu a chance de adotar uma estratégia diferente, chamando Vettel e também Kimi Räikkönen para trocar os pneus ultramacios pelos supermacios. Mas a maioria dos pilotos, incluindo Hamilton, optou por só uma parada.
Sebastian Vettel assumiu a liderança na largada, mas tática da Ferrari o impediu de vencer em Montreal (Foto: Red Bull)
No fim das contas, os pneus supermacios se desgastaram mais que o imaginado pela Ferrari. Hamilton parou na volta 25 e trocou os ultramacios pelos macios para ir até o fim da corrida. Vettel teve de fazer outra parada no fim para sustentar ao menos o segundo lugar. Kimi adotou a mesma estratégia e foi o sexto colocado.
 

Ao fim da corrida, Maurizio Arrivabene lamentou pela estratégia adotada pela Ferrari no GP do Canadá. “Subestimamos o desgaste dos pneus. É por isso que nós o chamamos. Foi uma decisão equivocada. Nós não temos de fazer a história maior do que ela é. Hoje nós cometemos um erro”, assumiu o dirigente.

“Tenho de me desculpar com a equipe, porque logo após a corrida, a Sky Sports caiu em cima de mim e disse: ‘Quem era o cara que cometeu o erro de estratégia?’”, comentou.
 
“Primeiramente, no meu papel eu não tenho de apontar o dedo para ninguém e se, se, se houver algum erro, este erro está nos meus ombros e não na minha equipe. Dito isso, o que houve com a estratégia. Está claro que apenas dois pilotos fariam uma parada: Valtteri Bottas e Lewis Hamilton. Nós não tínhamos previsto que Hamilton conseguiria ir até o fim da corrida”, explicou Arrivabene.
 
Se a Ferrari está cada vez mais longe da Mercedes na briga pelo título do Mundial de Construtores, ao menos o time de Maranello voltou a pontuar mais que a Red Bull em uma etapa do campeonato. No Canadá, a Ferrari somou 26 pontos, enquanto os taurinos só marcaram 18. No geral, a Mercedes tem 223, contra 147 a Ferrari e 130 da Red Bull.
PADDOCK GP #32 DEBATE MotoGP, F1, INDY E STOCK CAR