carregando
F1

Batida em Bottas rende punição a Räikkönen na Rússia e sela bicampeonato de Construtores da Mercedes

A direção de prova do GP da Rússia considerou Kimi Räikkönen culpado pelo acidente com Valtteri Bottas. Punido em 30s, o finlandês ficou apenas com o oitavo lugar e somou quatro pontos, insuficiente para evitar o bicampeonato da Mercedes

Warm Up / GABRIEL CURTY, de São Paulo
O bicampeonato consecutivo do Mundial de Construtores da Mercedes chegou com quatro corridas de antecedência. Com a vitória de Lewis Hamilton em Sóchi e a punição pós-prova de 30s no tempo de Kimi Räikkönen, o time chegou aos 531 pontos, 172 a mais que a Ferrari.
 
Com 14 das 15 poles possíveis e 12 vitórias, a Mercedes marchou tranquila para o título. A Ferrari foi a única a conseguir se infiltrar na soberania de Hamilton e Nico Rosberg, vencendo três e fazendo uma pole com Sebastian Vettel.
 
Na Rússia, a dobradinha da Mercedes já parecia certa, mas Rosberg enfrentou problemas com o pedal do acelerador e, após perder posições, foi aos boxes recolhendo o carro.
 
Vettel e Räikkönen, então, começaram a brigar pelo último lugar no pódio, já que Valtteri Bottas começava a escapar em segundo. 
A vitória de Lewis Hamilton ajudou a Mercedes a buscar o título com antecipação (Foto: AP)
Com erro da Williams nos boxes, Vettel não teve problemas para ficar com o segundo lugar, enquanto Räikkönen brigava com Bottas e Sergio Pérez pelo terceiro posto.
 
Após superar o mexicano, Räikkönen tinha uma volta para tirar o terceiro lugar do compatriota. Entretanto, ambos acabaram colidindo, com Bottas abandonando na hora e Räikkönen se arrastando em quinto, atrás ainda de Felipe Massa.
 
Os 18 pontos de Vettel somados aos dez de Räikkönen impediriam o título da Mercedes, mas a direção de prova julgou o finlandês culpado pelo incidente e o puniu com 30s, o derrubando para o oitavo posto.