F1

Após grande corrida de recuperação, Verstappen descumpre ordem da Toro Rosso e segura Sainz em Cingapura

Max Verstappen foi um dos grandes nomes do GP de Cingapura. Após cair para último na largada, o holandês se recuperou, foi para o oitavo lugar e voltou a aparecer nas voltas finais descumprindo a ordem da Toro Rosso e não deixando o companheiro Carlos Sainz Jr passar

Warm Up / GABRIEL CURTY, de São Paulo
VIU ESSA? PIQUET SOFRE ACIDENTE E DÁ NOVE GIROS NO AR EM GOIÂNIA
Max Verstappen viveu momentos intensos no GP de Cingapura deste domingo (20). Após ficar parado na hora da largada e cair para o último lugar, o holandês fez grande corrida de recuperação e pulou para oitavo. Nas voltas finais, entretanto, apareceu discutindo com a Toro Rosso, se negando a entregar a posição para seu companheiro Carlos Sainz Jr, que vinha logo atrás.
 
Sainz, que também teve problemas para acelerar – desta vez em uma relargada – foi outro que fez interessante reação e era nono. A dupla da Toro Rosso estava colada em Sergio Pérez, sétimo colocado.
 
O final da corrida já vinha se aproximando e a dupla da Toro Rosso – com pneus gastos – parecia não ter condições de superar Pérez. Foi aí que Xevi Pujolar apareceu no rádio de Verstappen ordenando que o holandês cedesse seu lugar a Sainz. 
Max Verstappen não quis saber de entregar sua posição para Sainz em Cingapura (Foto: Getty Images)
O garoto de 17 anos não se intimidou e rejeitou a ordem berrando. O engenheiro, então, tornou a pedir que Verstappen respeitasse a ordem do time. No fim, o holandês não passou Pérez, mas também não entregou a posição para Sainz. 

A corrida em Cingapura foi vencida e dominada por Sebastian Vettel. Daniel Ricciardo ficou em segundo, enquanto Kimi Räikkönen completou o pódio.