Endurance

Por problemas com promotora, WEC cancela 6 Horas de São Paulo de 2020

A volta do Mundial de Endurance para o Brasil não será na temporada 2019/2020. A organização do WEC confirmou nesta segunda-feira (2) que as 6 Horas de São Paulo, programadas para 1° de fevereiro do próximo ano, estão canceladas. A categoria vai para os EUA, em Austin, como substituição

Grande Prêmio / FELIPE NORONHA, de São Paulo / GABRIEL CARVALHO, de Campinas / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Quase dois anos depois do anúncio da volta do Brasil ao Mundial de Endurance, o sonho acabou: nesta segunda-feira (2), a organização do WEC confirmou que Interlagos está fora do calendário da 'super-temporada' 2019/2020. A alegação é de problemas com a promotora da prova.

De acordo com o WEC, a N Duduch Motorsports, chefiada por Nicholas Duduch, não foi capaz de cumprir todas as obrigações contratuais assinadas com a categoria e "não houve outra alternativa" a não ser retirar São Paulo do calendário. 

Os problemas com a promotora já haviam sido levados a público em novembro, quando Gérard Neveu, chefe da categoria, havia afirmado que via o Brasil "atrasado em diversos parâmetros" para a realizaçao da prova.

À época, a promotora rebateu as afirmações com um comunicado oficial, afirmando que as preocupações tinham mais relação com a situação do país do que com a prova em si.

Porém, o WEC decidiu pelo cancelamento. Em nota, a categoria afirma que os problemas "não são com a cidade de São Paulo nem com o Autódromo José Carlos Pace (Interlagos). São estritamente com a promotora local."
O WEC em Interlagos (Foto: Reprodução)
Paddockast # 44
RETROSPECTIVA 2019: MUITO QUE BEM, MUITO QUE MAL


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

O GRANDE PRÊMIO soube que a taxa para a realização do evento de fato não foi pago à FIA e que não havia qualquer patrocinador envolvido. Dias atrás, a organização pôs ingressos à venda em sites de promoção. 

A assessoria do WEC informou que não vai comentar o comunicado local porque "nada tem a acrescentar ao que foi incluído". A N Duduch foi procurada, mas o GRANDE PRÊMIO não conseguiu contato.

Desta forma, o Circuito das Américas, em Austin, será o novo palco da categoria para a etapa de fevereiro - que terá mudança de dia, passando a ser realizada no dia 23 de tal mês, e também no formato de 6 horas de duração. A mudança se dá pela realização do 'Super Bowl' da NFL, que ocorre no primeiro final de semana de fevereiro, e também para que não coincida com a etapa da Fórmula E do final de semana dos dias 14 e 15.

"Primeiramente, precisamos agradecer Bobby Epstein e o Circuito das Américas por nos acomodarem com pouco tempo restante. É uma excelente praça, e nossos fãs, competidores e mídia estão assegurados que teremos ótimas corridas na América do Norte, não só uma, mas duas vezes em dois meses", disse Neveu.

"Obviamente muito infeliz estar nesta situação. O WEC lamenta esta situação e se sente triste pela cidade de São Paulo e os milhares brasileiros fãs de esporte a motor. Nossa maior preocupação era com os competidores e parceiros, e trabalhamos duro para achar uma solução que oferecesse o mínimo de perturbação possível", completou o dirigente
O WEC em Interlagos (Foto: Reprodução)
DO CONTRATO DE 6 ANOS AO CANCELAMENTO

Em março de 2018, Nicholas Duduch convocou uma entrevista coletiva para anunciar o retorno do Brasil ao calendário do Mundial de Endurance. As 6 Horas de São Paulo voltariam a ser disputadas a partir de 2020. No encontro, estavam, além de Duduch, Gerard Néveu, diretor-geral do WEC; João Amaral, da SPTuris; Waldner Bernardo, o ‘Dadai’, presidente da CBA; e Bruno Senna, que à época foi anunciado como embaixador da prova.

"É uma ótima notícia não só para os muitos fãs brasileiros, extremamente apaixonados e leais ao WEC, mas também para os competidores, que amam correr no lendário circuito de Interlagos", disse o chefão Neveu. "Nosso retorno para a América do Sul é algo como o qual temos trabalhado nos últimos anos, e agradecemos a Nicholas Duduch pelo trabalho árduo para que o evento aconteça", falou o dirigente.
WEC cancelou 6 Horas de São Paulo dois meses antes da sua realização (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Em agosto de 2018, a FIA divulgou o calendário do Mundial de Endurance para a supertemporada 2019/20 e confirmou o retorno das 6 Horas de São Paulo. A prova foi marcada para 1º de fevereiro em Interlagos. Seria uma das três provas com duração de 6 horas no calendário, assim como Fuji, já realizada, e Spa-Francorchamps.

Dois meses depois, em outubro do ano passado, foi formalizado o termo de compromisso entre a empresa promotora das 6 Horas de São Paulo, a N Duduch Motorsports, a prefeitura de São Paulo e o WEC. Bruno Covas, prefeito da capital paulista, e Neveu, estiveram no encontro ao lado de Duduch. “Estamos todos animados com o retorno do WEC a São Paulo no começo de 2020”, disse o dirigente francês.

Os ingressos para o evento começaram a ser comercializados a partir de maio de 2019, com os preços variando entre R$ 125 e R$ 3.950, em pacotes válidos para os três dias de atividades de pista. Só que em meio ao trabalho de divulgação feito por meio das redes sociais, a realização das 6 Horas de São Paulo passou a ser alvo de preocupação de Neveu. O dirigente colocou em xeque a organização do WEC no Brasil ao falar em “sérias dúvidas e preocupações”.

Há menos de um mês, em novembro, Duduch rebateu as afirmações do chefão do WEC e garantiu a realização da prova. O cancelamento das 6 Horas de São Paulo em 2020 é mais um capítulo do descrédito do automobilismo brasileiro perante o esporte a motor internacional. O mais recente foi o cancelamento do eP de São Paulo da Fórmula E, outrora marcado para 2018, por conta do processo de privatização do Anhembi pelo então prefeito da capital paulista, João Doria, hoje governador de São Paulo.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.