Endurance

Conway e Kobayashi levam Toyota #7 à pole das 4 Horas de Silverstone do WEC

A abertura da supertemporada 2019/20 do Mundial de Endurance começa com a Toyota dando as cartas na esvaziada classe LMP1. Mike Conway e Kamui Kobayashi colocaram o TS050 #7 na pole, tripulado também por José María López. As 4 Horas de Silverstone vão contar com quatro brasileiros: Bruno Senna e Pipo Derani, terceiro e quarto, respectivamente, na LMP1. André Negrão defende o título da LMP2 e Felipe Fraga estreia no Mundial

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré

A abertura da supertemporada 2019/20 do Mundial de Endurance acontece neste fim de semana com a disputa das 4 Horas de Silverstone. Trata-se, também, da despedida do regulamento dos LMP1, que vão ser substituídos pelos hipercarros a partir de setembro do ano que vem. Enquanto a regra atual perdura, a Toyota segue sem adversários na classe principal do WEC mesmo com a introdução do lastro adicional nos TS050 Hybrid. No treino classificatório deste sábado (31), Mike Conway e Kamui Kobayashi garantiram uma volta média de 1min36s015 e conquistaram a pole-position em Silverstone para o Toyota #7, tripulado também pelo argentino José María López.
 
Campeões mundiais da última supertemporada ao lado de Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi, que agora contam com a companhia de Brendon Hartley, ficaram com o segundo lugar no grid por exatos 0s3 na média das voltas aferidas. A surpresa é a pouca diferença que separa o tempo médio da pole em relação ao primeiro protótipo não-híbrido, o Rebellion #3 guiado por Bruno Senna e Gustavo Menezes na classificação: apenas 0s545. O carro também é tripulado por Norman Nato.
 
Grande novidade entre os pilotos brasileiros na LMP1, Pipo Derani estreia na Rebellion largando da quarta colocação. O jovem paulistano conta com os franceses Nathanaël Berthon e Loïc Duval a bordo do #4, que ficou a 1s009 do tempo da pole-position.
Kamui Kobayashi, José María López e Mike Conway festejam a pole em Silverstone (Foto: Toyota)
O grid da LMP1 é completado pelos dois Ginetta G60 da equipe LNT. Os protótipos britânicos viraram a menos de 1s5 do tempo da pole. Michael Simpson, Oliver Jarvis e Guy Smith, a bordo do #6, partem da quinta posição, seguidos pelo #5 tripulado por Charlie Robertson, Ben Hanley e o russo Egor Orudzhev.
 
A pole na classe LMP2 ficou com o Racing Team Nederland, que faturou a posição de honra na categoria pela primeira vez. Destaque para Job Uitert, dono do novo recorde da LMP2 para Silverstone ao marcar 1min40s850. No total da média de voltas, o protótipo, tripulado também por Frits van Eerd e Giedo van der Garde, obteve 1min40s948. A segunda colocação na LMP2 ficou com o #22 da United Autosports, com a posição sendo conquistada por Paul di Resta e Philip Hanson. O luso Filipe Albuquerque também faz parte do time.
 
Campeão mundial na LMP2, André Negrão segue defendendo a Signatech Alpine. A bordo do #36, o brasileiro conta com Thomas Laurent e Pierre Ragues como companheiros de equipe. O trio vai largar na quinta colocação. Outra novidade de última hora é a entrada de António Félix da Costa no lugar de Pastor Maldonado na tripulação do #38 da equipe JOTA. A tripulação, que conta também com o mexicano Roberto González e o britânico Anthony Davidson, parte da sétima colocação na classe.
 
Já no grid da LMGTE-Pro, a Ferrari marcou dobradinha com os carros da AF Corse. O #51, tripulado por James Calado e Alessandro Pier Guidi, garantiu tempo médio de 1min54s171. Em segundo, parte o #71 pilotado por Miguel Molina e Davide Rigon. Alex Lynn e Maxime Martin, a bordo do Aston Martin, se colocaram à frente do Porsche pilotado por Gianmaria Bruni e Richard Lietz.
 
Com um Aston Martin, a TF Sport levou a melhor na briga pela pole da LMGTE-AM com Salih Yoluc e Charlie Eastwood marcando a melhor média da classe: 1min56s034, superando em 0s3 o Porsche #56 pilotado por Egidiio Perfetti, David Kolkmann — que substituiu de última hora David Heinemeier-Hänsson em virtude do nascimento do filho do piloto — e Matteo Cairoli.
 
Felipe Fraga, que vai disputar a supertemporada do WEC pela primeira vez, teve de lidar com problemas no Porsche desde o terceiro treino livre, de modo que não foi possível ao brasileiro, que conta como companheiros de equipe Ben Keating e Jeroen Bleekemolen, marcar tempo na classificação. A tripulação partiu do pit-lane.
 
As 4 Horas de Silverstone vão contar com transmissão ao vivo no Fox Sports 2 a partir de 7h55 (horário de Brasília).

Paddockast #31
QUEM NA F1 PASSA DE ANO?


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.