carregando
DTM

Wickens comemora primeira vitória da carreira com quase 6h de atraso após exclusão de Ekström

Mattias Ekström venceu pela primeira vez na temporada 2013 do DTM neste domingo (14), em Norisring, a corrida que a Audi considera sua casa, mas onde não vencia desde 2002. Mas tudo mudou 5h30 depois, quando ele foi excluído porque um mecânico colocou uma garrafa de água dentro de seu macacão antes da pesagem

Warm Up, de Nuremberg / RENAN DO COUTO, de Nuremberg

Acompanhe a cobertura 'in loco' do DTM em Norisring no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
As imagens deste domingo do DTM em Norisring

O canadense Robert Wickens venceu pela primeira vez na carreira no DTM neste domingo (14), em Norisring. Porém, no melhor estilo Giancarlo Fisichella, subiu ao pódio para receber o troféu de segundo colocado. Foi quase 6h depois do fim da corrida que o sueco Mattias Ekström, que cruzou a linha de chegada em primeiro, foi excluído do resultado da prova. O motivo: um mecânico colocou uma garrafa de água em seu macacão antes da pesagem obrigatória.

Assim, toda a festa que a Audi fez por, depois de 11 anos, vencer uma corrida em Norisring, circuito que considera sua casa, foi por água abaixo. E aí começou a festa da Mercedes pela 11ª vitória consecutiva nas ruas da cidade de Nuremberg. A marca apelou e o resultado da prova está sub-júdice, mas, por enquanto, com Wickens como vencedor.
Robert Wickens comemorou o segundo lugar em Norisring, que acabou virando primeiro (Foto: DTM)
Christian Vietoris ficou com a segunda posição e Daniel Juncadella saltou para terceiro. Esse seria o primeiro pódio da carreira do espanhol, se ele tivesse tido a chance de receber o troféu logo após a prova.

Líder do campeonato, o alemão Mike Rockenfeller ficou em quarto, logo à frente do vice-líder, o canadense Bruno Spengler. Também pontuaram Roberto Merhi, Joey Hand, Andy Priaulx, Marco Wittmann e Dirk Werner.

O brasileiro Augusto Farfus foi o 15º colocado, último dos que cruzaram a linha de chegada. Ele fez um começo de prova promissor e chegou a andar em sexto após largar em 15º, mas sumiu na corrida depois de realizar seu segundo pit-stop em um momento diferente dos adversários – uma estratégia que acabou dando muito errado.

Confira como foi a etapa de Norisring do DTM:

Robert Wickens largou muito bem e não deu nenhuma chance para Bruno Spengler tentar ultrapassá-lo na primeira curva. O pole-position cortou da parte externa da pista para a interna e chegou à freada em uma situação bem confortável. Gary Paffett largou mal e caiu de terceiro para quinto, superado por Edoardo Mortara e Pascal Wehrlein.

Mas antes de qualquer emoção a mais, o safety-car entrou na pista. Era preciso remover o carro de Timo Scheider, que ficou parado no grid quando as luzes vermelhas se apagaram.
Wickens se segura na ponta na largada (Foto: DTM)
Duas voltas mais tarde, relargada. E já no fim da terceira volta, Paffett entrou nos boxes para cumprir um drive-through por queima de largada.

Nas duas voltas seguintes, vários outros pilotos também entraram, mas para trocar pneus: Mortara, Christian Vietoris, Dirk Werner, Pascal Wehrlein, Adrien Tambay, Timo Glock e Miguel Molina. No DTM, os pilotos são obrigados a fazer dois pit-stops e utilizar um jogo de compostos macios, e o ideal é usar os pneus macios pelo maior tempo possível.

Lá atrás, Augusto Farfus, que largou com pneus macios, ia abrindo caminho. O brasileiro ganhou dois lugares na largada, fez duas ultrapassagens na relargada e, depois da rodada de pit-stops, já era o sétimo colocado. Então, colado no colega de BMW Martin Tomczyk, partiu para o ataque sobre Jamie Green.

Na disputa com o inglês, Farfus chegou a tocar no Audi, mas enfim executou a manobra na volta seguinte. Ali, estava formado um grande bolo que fazia as quatro curvas de Norisring lado a lado. Até que Tomczyk ficou por fora na saída da curva 1 e acabou pressionado por Daniel Juncadella contra o muro de proteção. Safety-car número 2.

Sob regime de bandeira amarela, todos os dez primeiros colocados entraram nos boxes pela primeira vez, incluindo os líderes, Wickens, Spengler e Mortara. E a Audi trabalhou melhor para devolver o italiano à corrida na liderança, relegando Wickens a segundo.

Durante o SC, Wehrlein e Miguel Molina pararam nos boxes pela segunda vez, ao passo que Green, Paffett e Mike Rockenfeller efetuaram dois pit-stops neste período.

Quando a relargada aconteceu, na volta 19, o melhor dos que haviam feito dois pit-stops era Green, 13º, logo superado por Rockenfeller.

Na cabeça do pelotão, Ekström partiu para cima e ultrapassou Spengler e Wickens em duas voltas, assumindo a segunda colocação.
Augusto Farfus disputa posição com Martin Tomczyk e Jamie Green em Norisring (Foto: DTM)
Farfus entrou nos boxes na 27ª volta para fazer seu segundo pit-stop obrigatório. O brasileiro colocou pneus duros no carro para seguir na pista nas 56 voltas seguintes e caiu de sétimo para 19º.

As primeiras posições continuaram inalteradas nas voltas seguintes. Sem cometer erros, os líderes não permitiam o bote de quem vinha atrás.

Depois que Wittmann entrou nos boxes pela segunda vez, a briga pela décima colocação passou a ficar bem interessante – e valiosa. Rockenfeller e Paffett eram os melhores dos que já haviam parado duas vezes, e o inglês pressionava o alemão, que estava apenas 11s atrás do líder Mortara. Ou seja, a vantagem do italiano não o manteria na liderança após o segundo pit.

Aos poucos, contudo, o piloto patrocinado pela ‘Playboy’, aproveitando a pista limpa, ganhava terreno em relação a Rockenfeller. Enquanto ele tinha pista limpa, o adversário estava preso no tráfego e encontrou algum trabalho para superar as BMW de Glock e Priaulx. Paffett, sempre na cola, passou pela dupla logo na sequência.

Na volta 46, Paffett executou uma manobra decisiva para cima de Rockenfeller e assumiu o sétimo posto.

Seis passagens depois, os líderes começaram a ir aos boxes. A rodada foi aberta por Spengler, na volta 52. Wickens o seguiu e entrou na 53. Como a BMW foi mais rápida, as posições se inverteram, mas Wickens tratou de restabelecer a ordem original rapidamente.
Mortara seguiu líder até cometer um pequeno erro no último quarto da corrida e permitir a ultrapassagem de Ekström. A diferença do sueco para Paffett, quinto naquele momento, era de 19s4. Hand e Werner também continuavam na pista sabendo que teriam de fazer mais um pit-stop – pararam pouco depois.

Os pneus de Paffett e Rockenfeller não aguentariam para sempre, porém. Os dois entraram nos boxes no período de safety-car que se encerrou na 19ª volta. O alemão perdeu posições para Wickens, Vietoris e Juncadella.

Mortara parou na volta 77 e retomou o traçado no momento em que Paffett passava pela reta. Os dois quase se tocaram, mas o inglês ganhou a segunda posição. Três voltas depois, Ekström finalmente parou e, com os segundos a mais de vantagem que a briga entre Paffett e Mortara o propiciou, se manteve tranquilamente na ponta.

Pelo retrovisor, apenas observou os incidentes que provocaram a terceira e última entrada do safety-car e resolveram sua vida. Primeiro, Mortara tentou passar Paffett na primeira curva, mas tocou na parte de trás da Mercedes.

Pouco depois, o inglês tentou dar o troco em uma manobra dupla para cima de Mortara e Vietoris na última curva, mas ele e o italiano se tocaram de novo e bateram forte. Os dois desceram do carro e discutiram enquanto caminhavam de volta aos boxes. Fim de corrida.
A Audi vibrou muito com a vitória de Ekström (Foto: DTM)
Campeonato

Quarto colocado em Norisring, Mike Rockenfeller agora tem 71 pontos, dois a mais que Bruno Spengler, o segundo. Christian Vietoris assumiu a terceira posição com 58, seis a mais que Wickens, e Gary Paffett completa o top-5 com 47. Augusto Farfus continua estacionado nos 33 e caiu para sétimo.

DTM, Norisring, corrida, resultado sub-júdice:

1 Robert WICKENS CAN Mercedes AMG 1:12:17.344 83 voltas
2 Christian VIETORIS ALE Mercedes AMG +3.636  
3 Daniel JUNCADELLA ESP Mercedes AMG +4.393  
4 Mike ROCKENFELLER ALE Phoenix Audi +5.765  
5 Bruno SPENGLER CAN Schnitzer BMW +14.437  
6 Roberto MERHI ESP Mercedes AMG +15.948  
7 Joey HAND EUA RBM BMW +28.552  
8 Andy PRIAULX ING RMG BMW +32.263  
9 Marco WITTMANN ALE MTEK BMW +32.949  
10 Dirk WERNER ALE Schnitzer BMW +37.780  
11 Filipe ALBUQUERQUE POR Rosberg Audi +40.029  
12 Timo GLOCK ALE MTEK BMW +40.221  
13 Miguel MOLINA ESP Phoenix Audi +41.922  
14 Adrien TAMBAY FRA Abt Audi +51.445  
15 Augusto FARFUS BRA RBM BMW +1 volta  
16 Edoardo MORTARA ITA Rosberg Audi +2 voltas  
17 Gary PAFFETT ING Mercedes AMG +2 voltas  
18 Jamie GREEN ING Abt Sportsline Audi NC  
19 Pascal WEHRLEIN ALE Mercedes AMG NC  
20 Martin TOMCZYK ALE RMG BMW NC  
21 Timo SCHEIDER ALE Abt Audi NC  
22 Mattias EKSTRÖM SUE Abt Sportsline Audi EXC