Superbike
28/05/2018 09:14

Van der Mark tem fim de semana impecável, vence duas vezes em Donington Park e encerra longo jejum da Yamaha

Michael van der Mark foi irrepreensível nas duas provas da rodada dupla de Donington Park e, com dois triunfos, encerrou um jejum da Yamaha no Mundial de Superbike que vinha desde 2011. Jonathan Rea lidera o Mundial com 64 pontos de margem para Chaz Davies
Warm Up / Redação GP,  de São Paulo
 Michael van der Mark (Foto: yamaha)

Em crise no Mundial de Motovelocidade, a Yamaha encontrou um alento no irmão Mundial de Superbike no fim de semana. Irrepreensível em Donington Park, o holandês não só fez sua estreia no topo do pódio, como também triunfou nas duas pernas da rodada do fim de semana e encerrou um jejum de vitórias de Iwata que vinha desde 2011 ― desde que Marco Melandri esteve no topo do pódio do Algarve na corrida 2. Foi a 75ª vitória da marca dos três diapasões na série das motos de produção, encerrando um jejum de 168 corridas longe do topo.
 
Ainda no sábado, Van der Mark surpreendeu ao aparecer na briga pela vitória. Na etapa inglesa, Tom Sykes cravou a pole à frente de Jonathan Rea e o duo da Kawasaki travou um intenso duelo pela ponta.
Michael van der Mark venceu pela primeira vez no Mundial de Superbike (Foto: Yamaha)
Único a conseguir andar no passo de Sykes e Rea, Van der Mark entrou na briga pela vitória depois de superar Alex Lowes, seu companheiro de Yamaha. Na 13ª volta, Jonathan escapou da linha e facilitou o caminho do ‘Magic Mike’ para o segundo posto. Alguns giros depois, de novo na Melbourne, foi a vez de Sykes se converter em presa.
 
Com seis voltas para o fim, Rea tomou a segunda colocação de Sykes e partiu em busca de Van der Mark. Impecável, porém, o #60 seguiu firme na ponta para receber a bandeirada com 1s136 de vantagem para o #1. Sykes completou o pódio em Donington.
 
Lowes, então ficou com o quarto posto, com Lorenzo Savadori aparecendo para colocar a Aprilia da Milwaukee na quinta colocação, bem à frente de Eugene Laverty. 
 
A Ducati, por outro lado, teve menos motivos para celebrar em território inglês no sábado (26). Chaz Davies ficou só em oitavo, atrás de Loris Baz. Melandri foi ainda pior e caiu com cinco voltas para o fim. 
 
Leon Haslam assegurou o nono posto depois de uma bela batalha com Toprak Razgatlioglu, que caiu na volta final. Leon Camier completou o top-10 da primeira corrida da rodada. 
 
A primeira prova, aliás, já era por si só um feito e tanto para Van der Mark, o primeiro não-inglês a vencer em Donington Park desde 2012. Além disso, Michael é também o primeiro holandês a vencer na classe principal da série das motos de produção.
 
Mas não foi só isso, já que Van der Mark desafiou as expectativas mais uma vez no complemento da rodada. Largando em nono ― graças à inversão de grid que leva em conta o resultado da corrida de sábado ―, o #60 repetiu a estratégia do primeiro dia e completou o fim de semana 100%.
 
Pole nesta prova de domingo, Lowes não teve uma boa saída, mas conseguiu se recuperar e vinha na liderança da corrida quando, na volta 17, viu Rea aproveitar a Melbourne para tomar a frente, com Van der Mark se aproveitando para pegar o segundo posto. Um giro mais tarde, Mike tomou a ponta na 11 e não deu mais chances para a concorrência.
 
Van der Mark, entretanto, não foi a única surpresa do dia. Com um ritmo forte nas últimas voltas, o turco Razgatlioglu não teve trabalho para passar Lowes e, com uma volta para o fim, pegou a segunda colocação das mãos do tricampeão do Mundial de Superbike. 
 
Jonathan, então, teve de se conformar com o terceiro posto, à frente de Lowes. 12º no grid, Davies fez uma prova de recuperação e ficou em quinto, escoltado por Sykes. Savadori aparece na sequência, com Camier, Jordi Torres e Baz completando o rol dos dez melhores.
 
Com o resultado desta sexta rodada para temporada 2018, Rea soma 245 pontos e lidera o Mundial de Pilotos com 64 de frente para Davies. Van der Mark avançou para a terceira colocação na tabela, 82 pontos atrás do líder. Sukes, Melandri, Xavi Forés, Lowes, Razgatlioglu, Baz e Torres completam a relação dos dez melhores posicionados no campeonato.
 
Na disputa do Mundial de Construtores, a Kawasaki lidera com 263 pontos, 39 a mais que a Ducati, a segunda colocação. A Yamaha ocupa a terceira posição, já 81 pontos atrás da rival nipônica. A Aprilia vem na sequência, à frente de Honda, BMW e MV Agusta. A Suzuki, que participou apenas desta etapa de Donington Park, tem três pontos e a última colocação.
 
O Mundial de Superbike agora tira uns dias de descanso e retorna às pistas em 10 de junho para a etapa de Brno.
 
TEM LENHA PRA QUEIMAR

CASTRONEVES SENTE FALTA DA INDY E MERECE ESTAR NO GRID