Nascar

Nascar cria regra que obriga pilotos a permanecerem nos carros após acidentes até chegada de fiscais

Reagindo à tragédia que aconteceu há uma semana, a Nascar colocou no livro de regras um novo item que visa impedir que um piloto entre na pista para reclamar de um adversário

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
A Nascar precisou de sete dias para reagir ao que aconteceu na noite do último sábado, em Nova York, quando Tony Stewart atropelou e matou o piloto Kevin Ward Jr., que havia entrado na pista para reclamar de um acidente.

A categoria norte-americana anunciou, nesta sexta-feira (15), uma nova regra que visa impedir que esse tipo de tragédia se repita em um dos campeonatos que chancela. A partir da prova deste fim de semana, em Michigan, um piloto só poderá sair do carro após um acidente sob a orientação de um fiscal de pista.

Em caso de batida, o piloto deverá desligar o motor e, se estiver ileso, remover a tela da janela do carro. Contudo, não poderá tirar nenhum dos equipamentos de segurança até a chegada de um fiscal.
Nascar determinou novos procedimentos em caso de acidentes (Foto: Getty Images)
Os pilotos deverão entrar em um carro de serviço, ambulância ou seguir por algum local que lhes for indicado para sair do traçado e, em momento algum, um competidor ou um membro da equipe poderá se aproximar de um carro que esteja em movimento.

Não foi determinada nenhuma punição para o piloto que desrespeitar a determinação, e cada caso será tratado separadamente.

A direção da categoria também aproveitou para destacar a seção 10-4 do regulamento, que cobra que os pilotos tenham extremo cuidado ao se aproximar de um trecho de acidente e, nesse ponto do traçado, devem permanecer em linha atrás do safety-car.

Vice-presidente de competição da Nascar, Robin Pemberton afirmou que o campeonato sabe reagir rapidamente quando necessário, e que a instituição desta regra é um exemplo.

“Ao longo da história do nosso esporte, a Nascar reviu e analisou situações e ocorrências que acontecem não apenas na Nascar, mas em todo o automobilismo e em outros esportes. Quando acreditamos que podemos fazer algo para tornar nosso esporte melhor para os competidores e demais envolvidos no ambiente da competição, reagimos rapidamente. A segurança sempre foi a prioridade número 1 na Nascar”, declarou.

Morto no acidente no oval de terra de Canandaigua, no estado de Nova York, Ward foi sepultado na quinta-feira. Stewart, por sua vez, já não correu no último domingo em Watkins Glen e decidiu ficar de fora também da etapa de Michigan.