MotoGP
05/08/2018 08:08

Oliveira vence luta contra Marini no fim e parte para vitória na Moto2 em Brno. Bagnaia fecha pódio

Miguel Oliveira se pôs forte na parte final do GP da Tchéquia, mas precisou enfrentar uma dura batalha contra Luca Marini e acabou vencedor, depois de bater o meio-irmão de Valentino Rossi na linha de chegada
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Leipzig / NATHÁLIA DE VIVO, de São Paulo
 Miguel Oliveira (Foto: Reprodução)
No melhor estilo Moto3, a segunda classe do Mundial de Motovelocidade exibiu uma disputa de tirar o fôlego em suas voltas finais, neste domingo (5), na Tchéquia. Miguel Oliveira, que ficou boa parte da corrida apenas acompanhando os ponteiros, partiu para o triunfo nos giros derradeiros, protagonizando uma batalha alucinante. Primeiro, ultrapassou a dupla da VR46 e, depois, um esforçado Lorenzo Baldassarri para se colocar na frente - só que isso não foi o bastante. Acontece que um valente Luca Marini queria também a glória e não desistiu tão fácil, perseguindo o português até a linha de chegada. O italiano chegou a se valer de um raro erro de Miguel para assumir a ponta na passagem final, mas o piloto da KTM soube se recuperar e manter a ponta até o fim.

Francesco Bagnaia, que comandou boa parte da prova em uma disputa com o companheiro Marini, ficou com o terceiro lugar do pódio. Baldassarri ainda cruzou a linha de chegada na quarta posição, seguido por Xavi Vierge e Brad Binder. Marcel Schrotter, Jorge Navarro, Sam Lowes e Mattia Pasini completaram os dez primeiros.
 
Com o triunfo, Oliveira agora assume a liderança da Moto2, com 166 pontos, dois a mais que Bagnaia. Álex Márquez, que sofreu uma queda durante a corrida em Brno, é o terceiro, mas muito longe dos dois ponteiros: 113 tentos. Baldassarri e Binder fecham o top-5.
 
A próxima etapa do Mundial acontece no dia 12 de agosto, no Red Bull Ring, na Áustria.
Miguel Oliveira (Foto: Reprodução)
Saiba como foi o GP da Tchéquia da Moto2:
 
A Moto2 foi para a pista nas mesmas condições da Moto3, com o sol brilhando forte no circuito Masaryk e o calor apenas aumentando. Agora, a temperatura atingia os 30ºC, enquanto o asfalto batia os 42ºC.
 
Luca Marini foi quem saiu da posição de honra do grid em Brno. Na Alemanha, o italiano terminou na terceira colocação, conquistando seu primeiro pódio na classe naquela que seria sua 45ª corrida no Mundial.
 
Do atual grid da Moto2, nenhum piloto ainda venceu na Tchéquia. Entretanto, Sam Lowes, Aléx Márquez e Miguel Oliveira são os únicos três competidores que já subiram ao pódio ao menos uma vez nesta pista.
 
Assim como na Moto3, a escolha de pneus foi unânime no grid. Os 33 pilotos optaram por usar a borracha média dianteira e traseira.

Com a largada autorizada, Marini saiu bem e arrancou na ponta, enquanto Oliveira também saiu bem para apareceu em terceiro. Enquanto isso, Márquez tentou dar o bote na primeira curva, não conseguiu, mas capitalizou na curva seguinte, tomando a ponta.
 
Mais para trás do pelotão, o primeiro acidente já era visto no traçado em Brno. Os competidores envolvidos eram Mir, Gardner e Bendsneyder, que foram ao chão na curva 5.
 
No fim do primeiro giro, a ordem era Bagnaia, Márquez, Marini, Oliveira, Vierge, Brad Binder, Pasini, Baldassarri, Schrötter e Lecuona completando o rol dos dez melhores do início da disputa.
 
Pouco depois, Luca retomava a primeira colocação do pelotão. Ele trazia junto o #73, que logo depois foi superado pelo #42 e ocupava a terceira colocação na primeira parte da corrida.
 
Após a ação do início da corrida, as coisas começaram a se acalmar em Masaryk. Bagnaia seguia na ponta do pelotão, tendo que segurar os avanços de Marini, que tinha desvantagem 0s111. Oliveira, Vierge e Pasini completavam o top-5.

Depois de tantas tentativas, então, o italiano #10 conseguiu consumar a ultrapassagem em cima de Pecco. O #42 ainda teve que ver Oliveira superá-lo, assumindo a segunda colocação e jogando o português para terceiro.
 
Após quatro giros completados, Stefano Manzi teve um forte golpe de má sorte. O companheiro de Eric Granado, quando sustentava o 26º posto, acabou sofrendo uma queda e abandonando a corrida.
 
A briga pela primeira colocação seguia bastante animada na Tchéquia. Quem agora aparecia na liderança o pelotão era O #44, mas sua vida não estava nada fácil com as constantes ameaças de Luca. Enquanto isso, Bagnaia assistia tudo de camarote, seguido por Márquez e Vierge.
 
Então, quando estava nas posições da ponta, foi a vez de Márquez sofrer com um grande golpe de má sorte na prova. Na curva 14, o espanhol acabou sofrendo uma queda e abandonando prematuramente a corrida com 10 voltas para o fim.
Na reta final da disputa, Bagnaia sustentava a primeira colocação da corrida, seguido de perto por Baldassarri. Marini, Oliveira, Vierge, Brad Binder, Pasini, Navarro e Schrötter completavam o top-10.
 
Na ponta, então, Lorenzo conseguiu quebrar a resistência de Pecco para reassumir a primeira colocação. #10 tentou aproveitar para superar o italiano, mas sem sucesso. Enquanto isso, Oliveira aproveitou toda a situação para saltar de quarto para segundo.
 
Nos últimos três giros, a Moto2 seguia com uma disputa bastante emocionante na pista. Oliveira estava na primeira colocação, seguido por Marini, o segundo. Baldassarri era quem  completava o pódio do momento.
 
Nas duas últimas voltas, Oliveira e Marini brigavam metro a metro pela ponta do pelotão. Luca conseguiu superar Miguel, que retomou a primeira colocação na curva seguinte. Na abertura do último giro, o #10 voltou a reassumir a liderança, com o #44 tentando superar.
 
Nos últimos metros, Marini conseguiu se estabelecer na primeira posição, enquanto Oliveira seguia colado em cima do italiano. A dupla ficava constantemente trocando posições, com o português reassumindo a ponta. Então, com duas curvas para o fim, eles quase se tocaram e Marini passou momentaneamente, com Miguel acabando levando a melhor por pouquíssima diferença e garantindo a vitória.
 
Moto2, GP da Tchéquia, Brno, corrida:

1 M OLIVEIRA Red Bull KTM Ajo 39:22.324 18 voltas
2 L MARINI VR46 Kalex +0.070  
3 F BAGNAIA VR46 Kalex +0.525  
4 L BALDASSARRI PONS Kalex +0.745  
5 X VIERGE Intact Kalex +3.362  
6 B BINDER Red Bull KTM Ajo +3.643  
7 M SCHRÖTTER Intact Kalex +3.694  
8 J NAVARRO Gresini Kalex +3.728  
9 S LOWES Interwetten KTM +4.038  
10 M PASINI Italtrans Kalex +5.030  
11 F QUARTARARO Speed UP +5.153  
12 A FERNANDEZ PONS Kalex +5.839  
13 I LECUONA Interwetten KTM +6.857  
14 A LOCATELLI Italtrans Kalex +9.473  
15 S CORSI TASCA Kalex +10.054  
16 T NAGASHIMA Tady Kalex +10.626  
17 D AEGERTER Kiefer KTM +10.658  
18 J ROBERTS RW NTS +18.136  
19 S ODENDAAL RW NTS +19.040  
20 K IDHAM PAWI Tady Kalex +21.334  
21 N TUULI SIC Kalex +28.078  
22 J DANILO SAG Kalex +34.570  
23 E GRANADO Forward Suter +45.169  
24 S MORAIS Willi Race Kalex +1:08.853  
26 A MÁRQUEZ Marc VDS Kalex +8 voltas NC
26 D KENT Speed UP +11 voltas NC
27 R FENATI Snipers Kalex +12 voltas NC
28 S MANZI Forward Suter +14 voltas NC
29 X CARDELUS Stylobike Kalex +17 voltas NC
30 A MEDINA SAG Kalex +18 voltas NC
31 J MIR Marc VDS Kalex   NC
32 B BENDSNEYDER Tech3 Mistral 610   NC
33 R GARDNER Tech3 Mistral 610   NC