MotoGP
02/08/2018 13:39

Lorenzo rebate crítica e diz que Dovizioso “acredita que é melhor do que realmente é”

A relação entre Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso nunca foi das melhores, mas agora atingiu um novo nível. Em entrevista nesta quinta-feira (2), o espanhol rebateu as críticas do italiano, dizendo que o colega não é tão bom quanto imagina e que ele tem uma obsessão pelo #99
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Jorge Lorenzo (Foto: Michelin)
O leite azedou de vez dentro dos boxes da Ducati. Nesta quinta-feira (2), Jorge Lorenzo rebateu as recentes declarações de Andrea Dovizioso e não poupou críticas em cima do companheiro de equipe.
 
Nesta semana, o italiano chegou a dizer que a equipe vermelha não contratou o espanhol para vencer apenas duas corridas e chegou a questionar o método de trabalho adotado pelo #99.
 
O futuro piloto da Honda não deixou as palavras passarem batido e resolveu dar uma resposta bastante direta ao #4. Em entrevista ao canal ‘Movistar MotoGP’, admitiu que estava cansado de debater sobre o piloto e que só quer seguir seu caminho.
 
“Sinceramente, estou um pouco cansado desta situação. Quando estava com dificuldades e ele ganhando, eu estava embaixo do pódio o aplaudindo. Na Argentina, não entenderam minhas declarações [de que Dovi sempre tenta minar sua moral], mas não me faltam razões. Tenta minar minha moral ou me atacar diretamente. Agora, segundo ele, meu método não é bom”, falou.
Jorge Lorenzo não ficou feliz com as declarações do companheiro (Foto: Michelin)
“Mas da minha maneira não fui mal em minha carreira. Consegui três mundiais na MotoGP e 46 vitórias. Em meu segundo ano na Ducati, estou sendo regularmente mais rápido que ele. Acredito que ele tem que repensar seu método, já que em sua melhor temporada foi segundo quando tudo se saiu perfeito, porque se não está em quarto ou sétimo, normalmente”, continuou.
 
“Cada um vai por seu caminho. Só diria para me deixar ir por meu caminho e ele se concentre no dele e tudo ficará bem, pois quando Lorenzo fica chateado, sempre é pior”, completou o piloto de Mallorca.
 
Jorge seguiu seu longo discurso ressaltando que Andrea sempre teve uma obsessão por ele, já que dividem as pistas desde muito antes da MotoGP. “Sempre teve uma espécie de obsessão ou de ressentimento comigo, desde 250cc, quando comecei a vencê-lo”, apontou.
 
“Menos no ano passado, sempre terminou na minha frente. O seu problema é que, ao terminar em segundo, acreditou que é melhor do que é, mas a realidade é que a nível de velocidade pura e talento sempre esteve atrás de Rossi, Márquez, Lorenzo e incluo também Pedrosa e Viñales”, alfinetou.
 
“E ele sabe. E teve sorte de que Stoner e Simoncelli não estiveram aqui, porque também estaria atrás deles. Simplesmente está limitado neste sentido”, encerrou Lorenzo.

Dovizioso aproveitou para também responder algumas críticas recebidas por Jorge. Em entrevista, o italiano disse que as coisas não estão claras na cabeça do espanhol, mas se ele quer pensar isso, "é problema seu".