MotoGP
04/08/2018 07:27

Chefe de mecânicos revela que “Viñales não me disse uma palavra” e que soube da demissão pela Yamaha

A relação entre Ramón Forcada e Maverick Viñales estava pior do que aparentava. Neste sábado (4), o engenheiro afirmou que ficou sabendo que não continuaria seu trabalho com o espanhol através da Yamaha, já que o piloto não falou nada com ele
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Viñales e Forcada (Foto: Reprodução)
Não era segredo que a relação entre Ramón Forcada e Maverick Viñales estava estremecida, mas as coisas estavam piores do que aparentavam. Neste sábado (4), o engenheiro revelou que recebeu a notícia de sua demissão através da Yamaha, não do piloto.
 
Após um ano e meio trabalhando com o #25, a relação entre eles chegou ao fim. Em entrevista, o piloto afirmou que Forcada deixa sua equipe ao final da temporada para a chegada de Esteban García, que assume o papel de chefe dos mecânicos. Os dois já trabalharam juntos na Moto3 e chegaram a conquistar um título, em 2013.
Viñales e Forcada (Foto: Reprodução)
Em uma entrevista ao canal ‘Movistar MotoGP’, Ramón afirmou que não ouviu uma só palavra do competidor, e que isso era normal na relação entre eles, já que tudo o que queria saber tinha que pessoalmente ir perguntar.
 
“A Yamaha me comunicou que não continuaria com Maverick. O piloto, não, não me disse absolutamente nada, nem uma palavra sequer”, disse. “Eu não sei o que há de errado. Como piloto, nunca nos disse nada, tínhamos que perguntar para ele”, continuou.

Não é de hoje que Viñales mostrava insatisfação com o trabalho feito por sua equipe. Em declarações, chegou a dizer que não acreditava que eles davam o máximo de si para conseguir bons resultados. Hoje, o #25 está em terceiro na classificação.