F1
10/06/2018 16:44

Vettel despacha concorrência no GP do Canadá, conquista 50ª vitória na F1 e vira líder do campeonato

Sebastian Vettel não deu qualquer chance a ninguém em Montreal. Saindo da pole, o tetracampeão da Ferrari liderou o GP do Canadá para vencer de ponta a ponta em seu 50º triunfo da carreira na F1. De quebra, ainda reassumiu a liderança do campeonato, ajudado pelo quinto lugar de Lewis Hamilton. Agora, os dois protagonistas estão separados por apenas um ponto
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
 Sebastian Vettel (Foto: AFP)

Foi de ponta de aponta, dominante e sem qualquer ameaça. Assim Sebastian Vettel escreveu seu nome na história da F1 ao conquistar no GP do Canadá a sua vitória de número 50. O alemão da Ferrari está atrás agora apenas de Michael Schumacher (91), do rival Lewis Hamilton (64) e de Alain Prost (51). Largando da pole-position, o tetracampeão fez uma corrida segura e forte, comandou desde os primeiros metros e jamais teve ninguém à frente. De quebra, ainda viu o principal adversário cruzar a linha de chegada apenas em quinto. O resultado do inglês e a vitória agora colocam Vettel na liderança do campeonato. A diferença entre os dois é de apenas um ponto: 121 x 120.
 
Valtteri Bottas até ensaiou um ataque em Vettel, mas errou na parte final da corrida e viu qualquer chance escorregar pelos seus dedos. Ainda assim, o finlandês não teve rivais e chegou no segundo lugar. Max Verstappen parece ter deixado os incidentes para trás e voltou a subir no pódio com o terceiro lugar.
 
Daniel Ricciardo terminou ainda em quarto, depois de ter roubado a colocação de Hamilton nos boxes. O inglês enfrentou problemas no carro, precisou adiantar o pit-stop e não teve como sair do quinto posto. Kimi Räikkönen completou os seis primeiros. O posto de melhor do resto ficou nas mãos de Nico Hülkenberg. Carlos Sainz, Esteban Ocon e o ótimo Charles Leclerc formaram a zona de pontas. Já Fernando Alonso não conseguiu terminar seu GP de número 300.
 
A F1 volta agora daqui a duas semanas com o GP da França, que também retorna ao calendário depois de uma ausência de dez anos. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
O pódio do GP do Canadá (Foto: Ferrari)
Confira como foi o GP do Canadá de F1

O domingo do GP do Canadá teve início com a informação de que Pierre Gasly foi jogado para a última colocação do grid, depois que a Honda decidiu trocar o motor para a etapa canadense. Originalmente o francês havia registrado o 16º tempo. E assim os carros alinharam no asfalto do Gilles Villeneuve para a sétima etapa da temporada 2018.
 
Quando as luzes se apagaram no grid, o pole Sebastian Vettel saltou bem e impediu qualquer ataque de Valtteri Bottas, que, na verdade, precisou trabalhar para neutralizar a investida de Max Verstappen, que contornou o primeiro S ao lado do finlandês, mas teve de tirar o carro na sequência e ficando mesmo em terceiro. Quarto colocado, Lewis Hamilton largou com cuidado e chegou a ver a Ferrari de Kimi Räikkönen a seu lado, mas o nórdico perdeu a disputa e acabou perdendo o quinto posto para Daniel Ricciardo. Um pouco atrás, Esteban Ocon também foi capaz de ultrapassar Nico Hülkenberg e assumir o sétimo posto. Carlos Sainz, Sergio Pérez e Charles Leclerc completavam os de dez primeiros. Só que a volta de abertura da etapa em Montreal não passou sem incidentes.
Lance Stroll e Brendon Hartley se envolveram em uma batida forte ainda na primeira volta (Foto: Reprodução/TV)


Na aproximação da curva 5, Lance Stroll se queixou de um pneu furado e perdeu o controle do carro, espremendo Brendon Hartley, que tentava a ultrapassagem por fora. O neozelandês, então, saiu do carro e engantou na Williams #18. Resultado: os dois fora da pista e da corrida. Por conta do acidente, a direção de prova acionou o safety-car para a retirada dos carros e limpeza da área de escape. Neste meio tempo, Stoffel Vandoorne, com um furo de pneus, e Marcus Ericsson foram aos boxes e já trocaram para os compostos supermacios. 
 
O carro de segurança ficou à frente do pelotão até a volta 4. Quando deixou a pista, Vettel soube abrir diferente e relargou sem qualquer ameaça. Bottas, Verstappen, Hamilton, Ricciardo, Räikkönen, Ocon e Hülkenberg eram os oito primeiros. Mais atrás, Sainz tentou superar Pérez, mas ambos acabaram se tocando. Pior para o mexicano, que escapou na primeira curva, retornando na 13ª posição. O piloto da Force India, então, foi aos boxes logo na volta 10 e também aceitou os supermacios. O colega dele, Ocon, fez a troca duas passagens depois. Vermelhos também. Hülkenberg teve o mesmo comportamento no giro 14. 
 
Enquanto isso, na lá frente, Vettel já se colocava forte, andando na casa de 1min15s5. O tetracampeão vinha 4s4 de diferença para Bottas, que abria 5s para Verstappen, que tinha 3s para Hamilton - que sofria com desgaste dos pneus e tinha um Ricciardo muito perto atrás. Räikkönen, Leclerc, Alonso, Gasly e Kevin Magnussen agora formavam o top-10.
A largada do GP do Canadá (Foto: AFP)

Os primeiros pit-stops entre os ponteiros aconteceram na volta 17. Verstappen entrou e mudou os hipermacios para os supermacios. O inglês da Mercedes fez o mesmo, mas se desfazendo dos ultramacios da largada. Só que o #44 acabou tendo problema na saída dos boxes, quando quase rodou ao botar os pneus na grama. O incidente o fez perder posição para Ricciardo, que entrou na sequência e voltou à frente do britânico. O australiano também descartou os hipers para ganhar novos supermacios.

A Mercedes precisou adiantar muito o pit-stop de Hamilton, porque o carro apresentada uma falha do sistema de refrigeração. Na parada, a equipe alemão conseguiu corrigir o problema. Mas o inglês perdeu tempo demais nos boxes.
 
A ordem da corrida com 20 voltas era: Vettel, Bottas, Räikkönen, Verstappen, Ricciardo, Hamilton, Gasly, Magnussen, Grosjean, Hülkenberg, Sainz, Ocon, Alonso, Leclerc, Sirotkin, Pérez, Ericsson e Vandoorne.

Enquanto Vettel comandava a corrida dentro dos planos da Ferrari e mantendo Bottas 4s atrás, Räikkönen vinha mais distante. Já Verstappen, o quarto, tentava abrir do companheiro Ricciardo, que tinha um Hamilton se aproximando pouco a pouco. 

Logo depois que Vettel completou a 33ª volta, a Ferrari decidiu chamar Räikkönen para os pits. O finlandês entrou e mudou os ultramacios do início da prova por um jogo novinho de supermacio. Ainda assim, o nórdico perdeu o quinto posto para Lewis - mas não deixou de pressionar o atual campeão. 
 
Três giros depois, Bottas foi aos boxes buscar os pneus supermacios, voltando ainda em segundo. A Ferrari respondeu imediatamente e logo trouxe Vettel para o pit-stop único. O líder da corrida trocou para os compostos vermelhos também, retornando com 5s de vantagem para o finlandês da Mercedes. Verstappen, Ricciardo e Hamilton completavam os cinco primeiros.
Fernando Alonso celebrava no Canadá seu GP de número 300, mas acabou abandonando  (Foto: AFP)
Na volta 43, Alonso surgiu lento pela pista e não teve jeito a não ser deixar a disputa, abandonando pela segunda vez consecutiva uma prova na temporada.

Lá na frente, Vettel chegou a ver Bottas se aproximar a menos de 3s, mas o finlandês acabou errando enquanto perseguia o alemão e viu a chance cair por terra. Mais atrás, Hamilton ainda tentava alcançar Ricciardo, mas também teve seus vacilos e não conseguiu, assim acabou a corrida mesmo em quinto, perdendo a liderança do campeonato para um Sebastian dominante, que levou a Ferrari à vitória. 

O fim da corrida ainda foi marcado por um patacoada da direção de prova. Com uma convidada a cargo de encerrar a corrida, a bandeirada foi dada antes do tempo. Uma volta antes, na verdade. Na 69 e para Räikkönen. Depois do vacilo, o diretor da corrida assumiu a função e agitou o pano quadriculado para o vencedor. 

F1 2018, GP do Canadá, Montreal, Final:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 68 voltas  
2   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes +7.376  
3   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer +8.360  
4   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer +20.892  
5   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes +21.559  
6   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari +27.184  
7   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault +1 volta  
8   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault +1 volta  
9   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes +1 volta  
10   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari +1 volta  
11   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda +1 volta  
12   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari +1 volta  
13   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari +1 volta  
14   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes +1 volta  
15   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari +2 voltas  
16   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault +2 voltas  
17   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes +2 voltas  
18   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault +36 voltas NC
19   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes +68 voltas NC
20   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda +68 voltas NC