F1
10/06/2018 16:44

Vettel despacha concorrência no GP do Canadá, conquista 50ª vitória na F1 e vira líder do campeonato

Sebastian Vettel não deu qualquer chance a ninguém em Montreal. Saindo da pole, o tetracampeão da Ferrari liderou o GP do Canadá para vencer de ponta a ponta em seu 50º triunfo da carreira na F1. De quebra, ainda reassumiu a liderança do campeonato, ajudado pelo quinto lugar de Lewis Hamilton. Agora, os dois protagonistas estão separados por apenas um ponto
Warm Up
EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba

Foi de ponta de aponta, dominante e sem qualquer ameaça. Assim Sebastian Vettel escreveu seu nome na história da F1 ao conquistar no GP do Canadá a sua vitória de número 50. O alemão da Ferrari está atrás agora apenas de Michael Schumacher (91), do rival Lewis Hamilton (64) e de Alain Prost (51). Largando da pole-position, o tetracampeão fez uma corrida segura e forte, comandou desde os primeiros metros e jamais teve ninguém à frente. De quebra, ainda viu o principal adversário cruzar a linha de chegada apenas em quinto. O resultado do inglês e a vitória agora colocam Vettel na liderança do campeonato. A diferença entre os dois é de apenas um ponto: 121 x 120.
 
Valtteri Bottas até ensaiou um ataque em Vettel, mas errou na parte final da corrida e viu qualquer chance escorregar pelos seus dedos. Ainda assim, o finlandês não teve rivais e chegou no segundo lugar. Max Verstappen parece ter deixado os incidentes para trás e voltou a subir no pódio com o terceiro lugar.
 
Daniel Ricciardo terminou ainda em quarto, depois de ter roubado a colocação de Hamilton nos boxes. O inglês enfrentou problemas no carro, precisou adiantar o pit-stop e não teve como sair do quinto posto. Kimi Räikkönen completou os seis primeiros. O posto de melhor do resto ficou nas mãos de Nico Hülkenberg. Carlos Sainz, Esteban Ocon e o ótimo Charles Leclerc formaram a zona de pontas. Já Fernando Alonso não conseguiu terminar seu GP de número 300.
 
A F1 volta agora daqui a duas semanas com o GP da França, que também retorna ao calendário depois de uma ausência de dez anos. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
O pódio do GP do Canadá (Foto: Ferrari)
Confira como foi o GP do Canadá de F1

O domingo do GP do Canadá teve início com a informação de que Pierre Gasly foi jogado para a última colocação do grid, depois que a Honda decidiu trocar o motor para a etapa canadense. Originalmente o francês havia registrado o 16º tempo. E assim os carros alinharam no asfalto do Gilles Villeneuve para a sétima etapa da temporada 2018.
 
Quando as luzes se apagaram no grid, o pole Sebastian Vettel saltou bem e impediu qualquer ataque de Valtteri Bottas, que, na verdade, precisou trabalhar para neutralizar a investida de Max Verstappen, que contornou o primeiro S ao lado do finlandês, mas teve de tirar o carro na sequência e ficando mesmo em terceiro. Quarto colocado, Lewis Hamilton largou com cuidado e chegou a ver a Ferrari de Kimi Räikkönen a seu lado, mas o nórdico perdeu a disputa e acabou perdendo o quinto posto para Daniel Ricciardo. Um pouco atrás, Esteban Ocon também foi capaz de ultrapassar Nico Hülkenberg e assumir o sétimo posto. Carlos Sainz, Sergio Pérez e Charles Leclerc completavam os de dez primeiros. Só que a volta de abertura da etapa em Montreal não passou sem incidentes.
Lance Stroll e Brendon Hartley se envolveram em uma batida forte ainda na primeira volta (Foto: Reprodução/TV)


Na aproximação da curva 5, Lance Stroll se queixou de um pneu furado e perdeu o controle do carro, espremendo Brendon Hartley, que tentava a ultrapassagem por fora. O neozelandês, então, saiu do carro e engantou na Williams #18. Resultado: os dois fora da pista e da corrida. Por conta do acidente, a direção de prova acionou o safety-car para a retirada dos carros e limpeza da área de escape. Neste meio tempo, Stoffel Vandoorne, com um furo de pneus, e Marcus Ericsson foram aos boxes e já trocaram para os compostos supermacios. 
 
O carro de segurança ficou à frente do pelotão até a volta 4. Quando deixou a pista, Vettel soube abrir diferente e relargou sem qualquer ameaça. Bottas, Verstappen, Hamilton, Ricciardo, Räikkönen, Ocon e Hülkenberg eram os oito primeiros. Mais atrás, Sainz tentou superar Pérez, mas ambos acabaram se tocando. Pior para o mexicano, que escapou na primeira curva, retornando na 13ª posição. O piloto da Force India, então, foi aos boxes logo na volta 10 e também aceitou os supermacios. O colega dele, Ocon, fez a troca duas passagens depois. Vermelhos também. Hülkenberg teve o mesmo comportamento no giro 14. 
 
Enquanto isso, na lá frente, Vettel já se colocava forte, andando na casa de 1min15s5. O tetracampeão vinha 4s4 de diferença para Bottas, que abria 5s para Verstappen, que tinha 3s para Hamilton - que sofria com desgaste dos pneus e tinha um Ricciardo muito perto atrás. Räikkönen, Leclerc, Alonso, Gasly e Kevin Magnussen agora formavam o top-10.
A largada do GP do Canadá (Foto: AFP)

Os primeiros pit-stops entre os ponteiros aconteceram na volta 17. Verstappen entrou e mudou os hipermacios para os supermacios. O inglês da Mercedes fez o mesmo, mas se desfazendo dos ultramacios da largada. Só que o #44 acabou tendo problema na saída dos boxes, quando quase rodou ao botar os pneus na grama. O incidente o fez perder posição para Ricciardo, que entrou na sequência e voltou à frente do britânico. O australiano também descartou os hipers para ganhar novos supermacios.

A Mercedes precisou adiantar muito o pit-stop de Hamilton, porque o carro apresentada uma falha do sistema de refrigeração. Na parada, a equipe alemão conseguiu corrigir o problema. Mas o inglês perdeu tempo demais nos boxes.
 
A ordem da corrida com 20 voltas era: Vettel, Bottas, Räikkönen, Verstappen, Ricciardo, Hamilton, Gasly, Magnussen, Grosjean, Hülkenberg, Sainz, Ocon, Alonso, Leclerc, Sirotkin, Pérez, Ericsson e Vandoorne.

Enquanto Vettel comandava a corrida dentro dos planos da Ferrari e mantendo Bottas 4s atrás, Räikkönen vinha mais distante. Já Verstappen, o quarto, tentava abrir do companheiro Ricciardo, que tinha um Hamilton se aproximando pouco a pouco. 

Logo depois que Vettel completou a 33ª volta, a Ferrari decidiu chamar Räikkönen para os pits. O finlandês entrou e mudou os ultramacios do início da prova por um jogo novinho de supermacio. Ainda assim, o nórdico perdeu o quinto posto para Lewis - mas não deixou de pressionar o atual campeão. 
 
Três giros depois, Bottas foi aos boxes buscar os pneus supermacios, voltando ainda em segundo. A Ferrari respondeu imediatamente e logo trouxe Vettel para o pit-stop único. O líder da corrida trocou para os compostos vermelhos também, retornando com 5s de vantagem para o finlandês da Mercedes. Verstappen, Ricciardo e Hamilton completavam os cinco primeiros.
Fernando Alonso celebrava no Canadá seu GP de número 300, mas acabou abandonando  (Foto: AFP)
Na volta 43, Alonso surgiu lento pela pista e não teve jeito a não ser deixar a disputa, abandonando pela segunda vez consecutiva uma prova na temporada.

Lá na frente, Vettel chegou a ver Bottas se aproximar a menos de 3s, mas o finlandês acabou errando enquanto perseguia o alemão e viu a chance cair por terra. Mais atrás, Hamilton ainda tentava alcançar Ricciardo, mas também teve seus vacilos e não conseguiu, assim acabou a corrida mesmo em quinto, perdendo a liderança do campeonato para um Sebastian dominante, que levou a Ferrari à vitória. 

O fim da corrida ainda foi marcado por um patacoada da direção de prova. Com uma convidada a cargo de encerrar a corrida, a bandeirada foi dada antes do tempo. Uma volta antes, na verdade. Na 69 e para Räikkönen. Depois do vacilo, o diretor da corrida assumiu a função e agitou o pano quadriculado para o vencedor. 

F1 2018, GP do Canadá, Montreal, Final:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 68 voltas  
2   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes +7.376  
3   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer +8.360  
4   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer +20.892  
5   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes +21.559  
6   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari +27.184  
7   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault +1 volta  
8   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault +1 volta  
9   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes +1 volta  
10   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari +1 volta  
11   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda +1 volta  
12   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari +1 volta  
13   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari +1 volta  
14   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes +1 volta  
15   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari +2 voltas  
16   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault +2 voltas  
17   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes +2 voltas  
18   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault +36 voltas NC
19   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes +68 voltas NC
20   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda +68 voltas NC

 


Últimas Notícias
domingo, 10 de junho de 2018
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F-E
F1
F-E
F1
F-E
F1
Galerias de Imagens
Facebook