F1
24/02/2018 10:16

Ricciardo minimiza ‘choque’ causado pelo Halo na F1: “As pessoas ficam espantadas, mas se acostumam”

Daniel Ricciardo não gosta do visual do Halo, mas acha que o público vai deixar o assunto de lado quando o campeonato começar. O australiano lembra as mudanças de 2009, que também tardaram em cair no gosto das pessoas
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Daniel Ricciardo levou o RB14 para o shakedown em Silverstone (Foto: Red Bull Content Pool)

Daniel Ricciardo ainda não é fã do Halo, mas não espera que a novidade seja um problema tão sério na temporada 2018 da F1. O australiano, que testou a proteção de cockpit durante o lançamento do carro da Red Bull, diz acreditar que “vai ficar tudo bem” – e que o espanto do público logo vai diminuir.
 
“Acho que vai ficar tudo bem. Não gosto da aparência [do Halo], mas acho que vai dar tudo certo”, comentou Ricciardo. “Esse vai ser o grande assunto das conversas quando os testes começarem, e ainda mais quando formos para Melbourne. Em seguida as pessoas vão falar sobre outras coisas, ainda mais quando chegar a primeira corrida e o campeonato começar a ganhar forma”, ponderou.
Daniel Ricciardo levou o RB14 para a pista. E não se importou muito (Foto: Red Bull Content Pool)

Para sustentar o argumento, Ricciardo lembra outra mudança drástica nos carros. De 2008 para 2009, um novo regulamento técnico trouxe um novo visual que não caiu no gosto do público em um primeiro momento.
 
“Lembra a temporada 2009, quando a Brawn foi campeã? Os carros daquele ano tinham asas traseiras pequenas, quase como os carros de F3”, recordou. “As pessoas ficaram espantadas e se falou muito sobre isso no começo, mas em seguida todo mundo se acostumou e seguiu adiante. Acho que a mudança de visual de 2009 foi mais dramática do que a de agora com o Halo”, encerrou.
 
Os novos carros da F1 – e seus Halos – vão para a pista já em 26 de fevereiro, dia do primeiro dia de pré-temporada da F1. O GP da Austrália, por sua vez, só abre o campeonato em 25 de março.
O visual dos carros de 2009 foi questionado pelo público (Foto: McLaren)


//