F1
17/05/2018 10:24

Honda vê importância de negociar com equipe de ponta, mas indaga: “Podemos lidar com tamanho da Red Bull?”

Chefe da Honda, Masashi Yamamoto destacou a importância para a fábrica nipônica de negociar com uma equipe como a Red Bull. Dirigente transpareceu, entretanto, algumas dúvidas em relação a capacidade da fábrica nipônica de lidar com o time rubro-taurino
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Daniel Ricciardo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Não é só a Red Bull que tem dúvidas em relação a uma aliança com a Honda. Atual fornecedora da Toro Rosso, a fábrica nipônica mostrou também ter questionamentos em relação a sua capacidade de lidar com uma equipe como a rubro-taurina.
 
Honda e Renault ainda esperar pela decisão da Red Bull, mas, apesar da pressão, seguem no escuro em relação aos planos dos austríacos.
 
Chefe da Honda, Masashi Yamamoto minimizou a espera por uma decisão, já que considera que esse ‘atraso’ também permite que a marca nipônica faça suas próprias análises.
Masashi Yamamoto questionou se a Honda pode lidar com o tamanho da Red Bull (Foto: Honda Racing F1)
“Nós consideramos isso uma coisa positiva. Nos darem tempo significa que temos margem para analisar mais”, disse Yamamoto ao site norte-americano ‘Motorsport.com’. “Somos muito positivos. Negociar com a Red Bull é algo muito importante para a Honda, porque é uma equipe top”, apontou.
 
“Isso nos dá uma espécie de pressão como fabricante de motor”, reconheceu. “Temos de considerar muito bem muitos aspectos. Nós podemos realmente lidar com o tamanho da Red Bull? Nós temos de sentir a responsabilidade de fornecer o motor”, apontou.
 
Diretor-técnico da Honda, Toyoharu Tanabe reconheceu que uma nova parceria com um time top seria um alívio depois do fiasco da relação de três anos com a McLaren.
 
“Foi difícil com a McLaren, mas foi também uma experiência muito boa. Eles nos deram uma experiência preciosa como parceiros”, disse Tanabe. “Nós agora estamos tendo outra experiência com a Toro Rosso, o que é muito bom. Se vamos estar com a Red Bull, não achamos que estaremos juntos como com a McLaren. Não acho que teremos a mesma situação que tivemos com a McLaren”, concluiu.
 
A NOVA ESTRELA DA FÓRMULA E

DECISÃO DE MASSA PELA FE É OUSADA, CORAJOSA E MUITO SEGURA