F1
13/04/2018 00:29

Em busca de reação, Hamilton sobra e lidera primeiro treino livre na China. Räikkönen supera Bottas e é segundo

Dono de nada menos que cinco vitórias em Xangai, Lewis Hamilton começou da melhor forma o fim de semana em que busca dar a volta por cima na temporada 2018 da F1. O tetracampeão não teve rivais à altura e marcou o melhor tempo: 1min33s999. Na luta pelo segundo lugar, Kimi Räikkönen bateu o compatriota Valtteri Bottas
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Lewis Hamilton começou o fim de semana triturando os tempos em Xangai (Foto: F1/Twitter)


Lewis Hamilton abriu o fim de semana do GP da China determinado a cumprir com a meta de não perder mais pontos para o rival Sebastian Vettel na luta pelo título. O recordista de vitórias em Xangai, com cinco triunfos, liderou com folga o primeiro treino livre nesta manhã de sexta-feira (13), mostrando que, ao menos no início dos trabalhos, parece não ter adversários à altura.

Kimi Räikkönen finalizou a sessão em segundo lugar e posicionou ao menos uma Ferrari à frente da Mercedes. Com um ritmo bem superior ao de Sebastian Vettel, apenas sexto colocado, o 'Homem de Gelo' foi 0s359 mais rápido que Valtteri Bottas, o terceiro colocado. Em seguida, apareceu a dupla da Red Bull, com Daniel Ricciardo em quarto e Max Verstappen completando o top-5.

Na disputa pelo posto de 'melhor do resto', novamente a Haas mostrou o melhor trabalho com um Kevin Magnussen em boa fase na sétima posição do treino, à frente da Renault de Carlos Sainz e da outra Haas, de Romain Grosjean. Nico Hülkenberg, também da Renault, fechou a lista dos dez primeiros, terminando logo à frente de Pierre Gasly e Fernando Alonso. E a Williams fechou novamente na lanterna do grid com Lance Stroll. Sergey Sirotkin foi o 15º no primeiro trieno.
Lewis Hamilton sobrou nesta manhã de primeiro treino livre do GP da China (Foto: F1/Twitter)
O segundo treino livre do GP da China acontece logo mais, às 3h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha todo o fim de semana da terceira etapa da F1 2018 AO VIVO e em TEMPO REAL.

Saiba como foi o primeiro treino livre do GP da China de F1

Depois das voltas de instalação e checagem das condições dos carros e da pista, o primeiro piloto a aferir tempo no fim de semana do GP da China foi Lance Stroll. Bastante insatisfeito com a forma do FW41, sobretudo no último GP do Bahrein, o canadense marcou 1min42s648. Era, de fato, a abertura dos trabalhos em Xangai. Mas a marca do jovem de 19 anos foi dilacerada pela promissora McLaren de Fernando Alonso, que foi quase 4s mais rápido na sua primeira volta rápida.

A Mercedes, por sua vez, retardava o momento de levar Lewis Hamilton a pista e fazia uma incomum troca da asa traseira nos boxes antes do início do seu primeiro stint. A Ferrari não perdia tempo e liberava seus dois pilotos com pneus médios. E mesmo com pneus mais lentos em relação aos usados por Alonso — que acelerou com os macios —, Kimi Räikkönen não teve dificuldades para se colocar na ponta com 1min37s651.
O início do treino teve a liderança de Fernando Alonso na China (Foto: F1/Twitter)
O treino começava a 'pegar no breu'. Primeiro, a dupla da Red Bull, em busca de reação, superou Räikkönen na tabela de tempos, com Daniel Ricciardo e Max Verstappen também usando os pneus médios. Em seguida, Valtteri Bottas, de pneus macios, fez as honras para a Mercedes e tomou a liderança para os prateados com 1min36s587, com Räikkönen e Sebastian Vettel ficando em segundo e terceiro, respectivamente. Até que o cinco vezes vencedor do GP da China fez uma volta arrasadora. Hamilton bateu o companheiro de equipe em quase 1s2 e assumiu a dianteira.

Não satisfeito, Hamilton melhorou ainda mais sua volta e foi o primeiro a andar na casa de 1min34s, mostrando que começava o fim de semana sobrando perante os rivais. Bottas seguia em segundo, com a dupla da Red Bull superando a da Ferrari. Com Romain Grosjean, a Haas surgia como a 'melhor do resto'. E a Williams, com Stroll, segurava uma frustrante lanterna após 40 minutos de sessão.

Depois de um breve período de silêncio no qual os pilotos devolveram um jogo de pneus à Pirelli, Alonso voltou a acelerar, mas daquela vez usando os ultramacios. De 13º, o bicampeão pulou para quinto e se colocou à frente de Vettel. Na sequência, Sergey Sirotkin virou um bom tempo com a Williams, 1min36s691, e subiu para a oitava posição com pneus macios. 
Mesmo com erro no fim da volta, Daniel Ricciardo conseguia se colocar em segundo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Lá na frente, a Mercedes dava mais uma amostra de que vem para retomar a ponta na China. Bottas tentou subir para a dianteira e entrou na casa de 1min34s, mas Hamilton não teve dificuldades para se manter na frente ao marcar 1min33s999. Em seguida, Ricciardo, mesmo depois de ter errado no fim da volta, avançava para segundo ao registrar 1min34s537. No mesmo ponto, na curva derradeira de Xangai, Verstappen errava no seu primeiro giro rápido com os ultramacios.

A Haas voltava a mostrar bom serviço na temporada e tinha Kevin Magnussen em quinto com os ultramacios, enquanto Grosjean seguia no top-10, em oitavo. Na disputa pela rabeira do grid, o último era Marcus Ericsson, que tinha Pierre Gasly imediatamente à frente. E Sergey Sirotkin andava à frente de Stroll na disputa interna na Williams.

Durante uma simulação de corrida, Vettel reportava as primeiras gotas d'água. A chuva era uma ameaça real para a segunda sessão. E Hamilton, já no fim do treino, cometia um pequeno erro e rodava na curva 11. Sem maiores consequências para o tetracampeão, que começou bem demais o fim de semana do GP da China: sobrando. Valtteri Bottas, na meia hora final, conseguiu retomar a segunda posição. E Räikkönen conseguia andar mais rápido que Vettel para completar o rol dos três primeiros.

Nos minutos finais, Räikkönen encaixou boa volta para superar Bottas por meros 0s099 e tomar a segunda posição de um treino que tinha as duas Haas e também a dupla da Renault no rol dos dez primeiros. Pierre Gasly aparecia em 11º, à frente da McLaren de Alonso e das Force India de Esteban Ocon e Sergio Pérez. Sirotkin vinha em 15º, seguido por Brendon Hartley. E a Williams, com Stroll, só conseguiu repetir o resultado da classificação no Bahrein, fechando o TL1 em último lugar.

F1 2018, GP da China, Xangai, primeiro treino livre: 

1   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:33.999   22
2   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari 1:34.358 +0.359 14
3   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:34.457 +0.458 28
4   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer 1:34.537 +0.538 22
5   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:34.668 +0.669 22
6   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:34.861 +0.862 18
7   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:35.178 +1.179 21
8   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault 1:35.616 +1.617 23
9   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari 1:35.718 +1.719 21
10   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:35.800 +1.801 18
11   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda 1:36.037 +2.038 21
12   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault 1:36.044 +2.045 29
13   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes 1:36.051 +2.052 28
14   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes 1:36.351 +2.352 32
15   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes 1:36.691 +2.692 31
16   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda 1:36.715 +2.716 23
17   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari 1:36.723 +2.724 23
18   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault 1:36.756 +2.757 25
19   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:36.909 +2.910 21
20   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:37.277 +3.278 28
          Tempo 107% 1:40.579 +6.580  
                 
Recorde Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:31.678 08/04/2017  
Melhor volta Michael SCHUMACHER ALE Ferrari 1:32.238 26/09/2004  


”O IMPORTANTE NÃO É SÓ LEVAR DINHEIRO”

SETTE CÂMARA TRAÇA F1 COMO META E MIRA CARREIRA SÓLIDA


//