F1

Com Rosberg, Mercedes encerra na frente pré-temporada da F1 em Barcelona. Alonso fecha em segundo

O segundo período da sessão derradeira de testes coletivos da pré-temporada, neste domingo (3), em Barcelona, não teve muitas mudanças: Mercedes na frente com Nico Rosberg, 0s3 mais rápido que Fernando Alonso. A tarde foi usada para equipes realizarem simulações de corrida

Warm Up / Redação GP, de Sumaré

► Confira as imagens da F1 neste domingo na galeria exclusiva do GP

Nico Rosberg encerrou a série de oito treinos coletivos, válidos pela pré-temporada da F1, em Barcelona, com o melhor tempo. Na manhã deste domingo (3), derradeiro teste antes do embarque para a Austrália, local da primeira prova da temporada, o piloto alemão cravou 1min20s130, não sendo mais superado no período da tarde. Logo após a pausa para o almoço, a maioria das equipes se concentrou em simulações de corrida, com a Williams trabalhando com Valtteri Bottas — que só treinou à tarde — em ritmo de classificação. Assim, não houve grandes mudanças em relação aos tempos da manhã.

Fernando Alonso também optou por realizar uma simulação de corridas e usou pneus de tipos distintos para avaliar a degradação da borracha no asfalto catalão, além de alguns testes aerodinâmicos com a nova Ferrari F138. Assim, o asturiano, diante dos seus fãs, manteve a segunda marca do dia e da pré-temporada em Barcelona e, assim como Rosberg, fechou o dia tendo como melhor tempo o que fora estabelecido por ele pela manhã: 1min20s494, 0s364 atrás de Rosberg.

A Mercedes de Nico Rosberg foi o grande destaque do último dia da pré-temporada em Barcelona (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

No fim da sessão, entretanto, Fernando teve de parar nos boxes, já que a roda dianteira direita estava escapando do seu carro, numa falha idêntica ao que aconteceu com Felipe Massa no sábado. Alonso, pelo menos, teve tempo para chegar aos boxes antes de ficar na pista com apenas três pneus.

McLaren e Sauber também aproveitaram a tarde para realização de simulações de corrida, usando o tanque cheio para avaliar o consumo dos pneus e o comportamento dos respectivos carros, além de mudanças aerodinâmicas providenciadas pelas equipes, como asa dianteira e sidepods, no caso da McLaren, e o DRS passivo, no Sauber C32. Assim, os tempos da manhã foram mantidos, com Jenson Button fechando o dia em terceiro, ficando 0s097 à frente de Nico Hülkenberg.

Kimi Räikkönen, que depois de uma manhã cheia de problemas com o câmbio do E21, teve uma tarde mais tranquila e conseguiu cumprir parte do cronograma previsto pela Lotus. Em ritmo de classificação, o finlandês cravou 1min21s856 em sua melhor passagem, com pneus macios, subindo para a quinta posição da tabela de tempos, à frente de Paul di Resta, que encerrou os trabalhos da Force India cumprindo stints relativamente curtos e com tipos distintos de pneus.

Sebastian Vettel trabalhou com seu RB9 em ritmo de corrida na Catalunha (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Pastor Maldonado só treinou pela manhã e acabou ficando em sétimo, sendo o mais rápido da Williams em Montmeló neste domingo. O venezuelano foi seguido por Sebastian Vettel, outro que dedicou não só a tarde, mas o dia inteiro à simulação de corrida e avaliações aerodinâmicas do carro com o qual vai tentar conquistar o tetracampeonato mundial de F1. Seb cravou 1min22s514 em sua melhor passagem, apenas 0s010 de vantagem em relação a Valtteri Bottas, que assumiu a condução do FW35 à tarde e dedicou seu trabalho à análise do novo carro em ritmo de classificação com pneus de diversos tipos.

Décimo colocado na tabela de tempos, Charles Pic foi um dos pilotos que ultrapassou a contagem centenária neste derradeiro dia de pré-temporada. Desta vez, o novo carro da Caterham não apresentou problemas mecânicos, e o jovem francês teve um teste mais produtivo. Aliás, o domingo apresentou um fato raro: não houve nenhuma bandeira vermelha ao longo de toda a sessão. O novo contratado do time anglo-malaio fechou à frente dos carros da Marussia, grande rival da Caterham neste ano.

Jules Bianchi, novo piloto da Marussia, só treinou pela manhã e ficou em 11º, terminando à frente de Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, que também dedicou a tarde para fazer uma simulação de corrida. Max Chilton, por sua vez, não conseguiu alcançar nem de longe o mesmo tempo obtido por Bianchi, seu novo companheiro de equipe, ficando a quase 1s do francês, fechando a ordem dos pilotos que testaram neste domingo em Barcelona.

Agora a caravana da F1 empacota seu material para fazer uma longa viagem da Europa rumo ao outro lado do mundo. O GP da Austrália, etapa de abertura da temporada 2013, será realizado entre 15 e 17 de março, dentro de duas semanas, no circuito de Albert Park, em Melbourne.

F1, pré-temporada, Barcelona, terceira bateria, dia 4, final:

 

1
Nico ROSBERG
ALE
Mercedes
 
1:20.130
 
131
2
Fernando ALONSO
ESP
Ferrari
 
1:20.494
+0.364
120
3
Jenson BUTTON
ING
McLaren Mercedes
 
1:21.444
+1.314
122
4
Nico HÜLKENBERG
ALE
Sauber Ferrari
 
1:21.541
+1.411
118
5
Kimi RÄIKKÖNEN
FIN
Lotus Renault
 
1:21.658
+1.528
50
6
Paul DI RESTA
ESC
Force India Mercedes
 
1:21.664
+1.534
112
7
Pastor MALDONADO
VEN
Williams Renault
 
1:22.415
+2.285
42
8
Sebastian VETTEL
ALE
Red Bull Renault
 
1:22.514
+2.384
100
9
Valtteri BOTTAS
FIN
Williams Renault
 
1:22.524
+2.394
31
10
Charles PIC
FRA
Caterham Renault
 
1:23.115
+2.985
116
11
Jules BIANCHI
FRA
Marussia Cosworth
 
1:23.167
+3.037
62
12
Daniel RICCIARDO
AUS
Toro Rosso Ferrari
 
1:23.628
+3.498
91
13
Max CHILTON
ING
Marussia Cosworth
 
1:24.103
+3.973
49

Tabela melhor visualizada em fonte DIN Mittelschrift