F1
23/05/2018 09:00

Após proibição da FIA, Ferrari remove aletas e apresenta novo retrovisor acoplado ao halo em Mônaco

As aletas superiores ao espelho no halo da Ferrari, apresentadas no fim de semana do GP da Espanha, foram alvo de acusações de ganho de performance e, depois de reclamações e análises, foi banida pela FIA. Charlie Whiting ordenou que a peça fosse trocada já para Monte Carlo
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

Após a polêmica causada pela configuração dos espelhos no halo da Ferrari e da conseguinte proibição da FIA, a equipe italiana apresentou, em Mônaco um novo modelo de retrovisores. A mudança do item para o halo ocorreu no GP da Espanha, após a Federação Internacional de Automobilismo liberar o uso do equipamento. A Ferrari, porém, foi acusada de usar do artifício para ganhos aerodinâmicos, com uma aleta superior aos espelhos. Assim, Charlie Whiting, diretor da FIA, decidiu que sua utilização estava proibida.
 
A partir do GP de Mônaco, que acontece a partir desta quinta-feira nas ruas de Monte Carlo com os primeiros treinos livres do fim de semana, a Ferrari obedeceu a ordem e trouxe basicamente a mesma colocação, mas sem as aletas aerodinâmicas. 
Comparação entre os espelhos utilizados no halo da Ferrari (Foto: Reprodução/Twitter)
Sobre o caso, a FIA ainda esclareceu: “Como os critérios para determinar a elegibilidade de uma montagem são, até certo ponto, subjetivos, a FIA estaria disponível para discutir a legalidade de um novo projeto antes de introduzi-lo em uma corrida, para evitar desperdício de recursos, tempo ou dinheiro".

"A FIA reconhece que as regras atualmente em vigor em relação aos espelhos não são perfeitas, e se esforçará para propor um conjunto mais completo de regras em termos de posição de espelho, montagens, visibilidade, etc. em um futuro próximo, com o objetivo de para obter um apoio unânime para tais mudanças para 2019”, diz o comunicado da entidade.
 
À época, Whiting recebeu reclamações sobre a atualização introduzida pela Ferrari, mas não baniu a configuração na primeira tentativa. Contudo, depois de analisar novamente, o diretor de provas julgou tendencioso e fora do regulamento imposto para a temporada.
 
“Eles acham que isso contribui para a rigidez do espelho. Eu duvido que eles estariam lá se não houvesse uma vantagem aerodinâmica mensurável”, declarou Whiting na ocasião do GP da Espanha. 
TEM LENHA PRA QUEIMAR

CASTRONEVES SENTE FALTA DA INDY E MERECE ESTAR NO GRID


Últimas Notícias
domingo, 24 de junho de 2018
Indy
F1
Indy
F1
F1
F3
Indy
F1
F1
F1
F1
F1
Indy
F1
Indy
Galerias de Imagens
Facebook