F-E
10/06/2018 13:55

Di Grassi sai do 'quase', domina histórico eP de Zurique e vence primeira na temporada. 2º, Bird dá vida ao campeonato

O primeiro eP de Zurique da história terminou com Lucas Di Grassi dominando de forma impressionante após largar no quinto lugar. Em 17 giros liderava e nunca mais olhou para trás. É a primeira vitória na temporada do atual campeão do campeonato de monopostos elétricos. Na briga pelo campeonato, Sam Bird terminou em segundo e Jean-Éric Vergne apenas em décimo
Warm Up
PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

64 anos depois e assim como um sul-americano havia vencido pela última vez que carros de corridas se digladiaram em algum local da Suíça, um sul-americano também dominou e venceu na etapa da reabertura local para o esporte. Juan Manuel Fangio, a lenda, foi quem venceu aquele GP em Berna, 1954; Lucas Di Grassi, no eP de Zurique deste domingo (10), conquistou uma das vitórias mais importantes da categoria.
 
Di Grassi largou na quinta colocação, mas logo na largada tirou Jérôme D'Ambrosio da frente. Ficou preso em Sam Bird, só conseguiu passar na 13ª das 39 voltas, mas quando enfim chegou ao terceiro posto não foi mais parado. Em quatro voltas, passara André Lotterer e Mitch Evans, liderava e abria na ponta. Com um pit-stop voador não abriu mais porta para o azar. Di Grassi vence a primeira na temporada e se torna um dos dois pilotos, ao lado de Bird, a vencer corridas nos quatro campeonatos.

 Com a punição de cinco pilotos que estavam no top-10 apenas a algumas voltas do fim - todos receberam um drive-through: Mitch Evans, Sébastien Buemi, André Lotterer, Jose María López e Jean-Éric Vergne. Com isso, o segundo lugar foi entregue nas mãos de Bird, que vinha na quinta colocação. O inglês anotou 18 pontos e viu Vergne sofrer uma enorme perde nos tentos que marcaria. 
 
O ainda líder do campeonato fez uma corrida admirável ao largar em 17º. Quando parou nos boxes para a troca de carros, ocupava o sétimo posto. Mas a parada foi ruim e ele acabou empurrado para nono. Voltou a ultrapassar e marcar volta mais rápida quando foi recebeu a informação da punição. Conseguiu passar López e terminar em décimo, marcando um ponto - a volta mais rápida ficou com Lotterer, no fim das contas. A vantagem que era de 40 pontos agora é apenas de 23. 
Lucas Di Grassi (Foto: Audi)
Jérôme D'Ambrosio foi outro que aproveitou a oportunidade que apareceu para embolsar um pódio. Lotterer ficou em quarto, com Buemi, Nick Heidfeld, Evans, António Félix da Costa, Oliver Turvey e Vergne fechando o top-10. Nelsinho Piquet tocou Daniel Abt logo na largada e acabou sem chances de pontuar. São cinco corridas seguidas longe dos pontos. 
 
A temporada da FE terminar com a rodada dupla de Nova York daqui a apenas um mês, nos dias 14 e 15 de julho. 

Confira como foi a corrida:

A largada assinalou um momento histórico: os carros voltaram mesmo para a Suíça, encerrando de vez os desdobramentos diretos da maior tragédia de todos os tempos no esporte a motor. No pelotão, Mitch Evans largou bem e veio com André Lotterer grudado. Sam Bird teve toda a cautela do mundo, mas Lucas Di Grassi e Sébastien Buemi já tomaram a posição de Jérôme D'Ambrosio. 
 
O que impediu a largada de ser limpa foi o toque entre Daniel Abt e Nelsinho Piquet, que estavam na nona e décima posições. Piquet foi quem tocou na traseira de Abt, causando problema para os dois: Piquet na asa dianteira, Abt na traseira. Em seguida, a bandeira preta com círculo laranja foi flamulada para ambos, que tiveram de entrar nos boxes.

FanBoost selecionado para Di Grassi, Buemi e Abt.
 
Jean-Éric Vergne andava muito forte para o objetivo de chegar nos pontos após largar no longínquo 17º lugar. Sacou da frente Alex Lynn, António Félix da Costa, Maro Engel, se beneficiou das paradas de Piquet e Abt e do erro de Edoardo Mortara - que tocou o muro na nona volta, quebrou a suspensão e abandonou. Ao passar Nick Heidfeld, na 11ª volta, entrou na zona de pontos. 
 
Di Grassi tinha melhor carro que Bird, estava claro após apenas uma porção de voltas, e começou a martelar seguidamente. Até a 13ª volta, quando enfim conseguiu passar e tomou o terceiro posto. Logo na sequência já estava grudado na traseira de Lotterer.


Mas Di Grassi tinha o melhor carro na pista e não ia se conter. Com 15 voltas, tirou Lotterer da frente e foi para cima de Evans. Na 17ª, tirou também o piloto da Jaguar e assumiu a liderança.
 
Momento de tensão quando transmissão da TV pegou uma pancada de Felix Rosenqvist no muro da curva um após dividir a posição com Vergne. Nenhum dano físico ao piloto, mas a suspensão quebrou e a asa dianteira ficou pelo caminho exigindo uma bandeira amarela de pista inteira na 19ª volta. E todo mundo entrou nos boxes para a troca de carros. 

 
No momento da troca, Vergne já tinha a sétima colocação. Além de Rosenqvist, passou por Nicolas Prost e Jérôme D'Ambrosio. O pit-stop não foi bom, no entanto, e ele acabou perdendo duas das posições novamente. Di Grassi, diferente, fez uma parada quase 2s mais rápida que os outros rivais e já saiu dos boxes com 4s de frente.

No retorno da pista, Luca Filippi passou direto na área de escape e caiu para o fim da fila. Nicolas Prost fez parecido depois, mas bateu na barreira e não no muro. 
 
Vergne começava a se recuperar. Colocou volta mais rápida em cima de outras e ganhava mais espaço. Parecia ficar em situação privilegiada ao ver quatro dos pilotos que estavam em sua frente - Buemi, Evans, López e Lotterer - recebendo uma punição por andarem acima do limite de velocidade sob bandeira amarela. Bird ia para segundo, mas Vergne para quarto. 
 
A felicidade durou pouco. Segundos depois, a direção de prova anunciou que Vergne também estava punido com um drive-through pelo mesmo motivo. Parou nos boxes, voltou somente no 12º lugar. Ainda deu tempo de passar Engel e López, que beijou o muro. 

No retorno do esporte à Suíça, deu mesmo Di Grassi.  

FE, eP de Zurique, Resultado final:

1 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI ABT 39 voltas  
2 SAM BIRD ING VIRGIN DS +7.542  
3 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL DRAGON +16.822  
4 ANDRE LOTTERER ALE TECHEETAH +20.295  
5 SÉBASTIEN BUEMI SUI RENAULT +26.692  
6 NICK HEIDFELD ALE MAHINDRA +28.059  
7 MITCH EVANS NZL JAGUAR +30.631  
8 ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA POR ANDRETTI +31.301  
9 OLIVER TURVEY ING NIO +32.180  
10 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TECHEETAH +32.833  
11 MARO ENGEL ALE VENTURI +34.604  
12 JOSÉ MARÍA LOPEZ SUI DRAGON +35.206  
13 DANIEL ABT ALE AUDI ABT +46.222  
14 STÉPHANE SARRAZIN FRA ANDRETTI +47.505  
15 FELIX ROSENQVIST SUE MAHINDRA +1 volta  
16 ALEX LYNN ING VIRGIN DS +1 volta  
17 NICOLAS PROST FRA RENAULT +7 voltas NC
18 LUCA FILIPPI ITA NIO +19 voltas NC
19 NELSINHO PIQUET BRA JAGUAR +19 voltas NC
20 EDOARDO MORTARA ITA VENTURI +33 voltas NC


Últimas Notícias
domingo, 10 de junho de 2018
F-E
F1
F1
Rali
F1
Superbike
F-E
F-E
Indy
F-E
F1
Indy
F-E
Indy
Indy
Galerias de Imagens
Facebook