DTM
15/09/2013 13:02 - Atualizada 15/09/2013 20:44

Farfus vence em Oschersleben e entra na briga pelo título da temporada 2013 do DTM

Brasileiro assumiu a liderança da prova logo na largada e venceu praticamente de ponta a ponta, perdendo a primeira posição apenas nas trocas de pneu. Mike Rockenfeller foi o segundo e se mantém como líder do campeonato
Warm Up
GABRIEL CARVALHO, de São Paulo

Augusto Farfus conquistou a segunda vitória do ano neste domingo (15), na etapa de Oschersleben, a oitava da temporada 2013 do DTM.

Mike Rockenfeller, o líder do campeonato, terminou em segundo e manteve a liderança do campeonato. Jamie Green, que partira na pole-position, completou o pódio.
Farfus assumiu a liderança da prova logo na largada e lá permaneceu até o final (Foto: DTM)
 
Em uma corrida que não teve muitas emoções, o brasileiro assumiu a liderança logo na largada e de lá só saiu durante as trocas de pneus. Já Rockenfeller fez uma corrida conservadora e se deu bem, já que dois dos adversários no campeonato, Christian Vietoris e Robert Wickens, não pontuaram.

Quem se deu melhor ainda foi Farfus. O piloto da BMW assumiu a vice-liderança do campeonato, com 91 pontos, 33 atrás de Rockenfeller, e entrou de vez na briga pelo título.

Filipe Albuquerque foi o quarto colocado, Timo Scheider o quinto e Gary Paffet – que completou 100 corridas no DTM – foi o sexto. Mattias Ekström, Miguel Molina, Adrien Tambay e Edoardo Mortara completaram os dez primeiros em Oschersleben.

Confira como foi a corrida do DTM em Oschersleben:

A corrida começou com pista seca, apesar da ameaça de chuva. Farfus largou melhor do que Green e assumiu a liderança. Outro que largou muito bem foi Spengler, que subiu para a terceira posição ainda na primeira volta.

Um pouco mais atrás, Tomczyk queimou a largada e foi punido com um drive-through, cumprido na segunda volta. No final da quarta volta, os pilotos começaram a realizar as primeiras trocas de pneus.

Quem liderou o movimento foi Rockenfeller, que vinha na quarta posição. Wickens, vice-líder do campeonato, Paffett e Albuquerque também seguiram a estratégia. Lá na frente, a diferença de Farfus em relação a Green se mantinha na casa de 2s0. Na briga pela sétima posição, Priaulx e Vietoris se encontraram na pista e o alemão acabou perdendo o retrovisor direito.

Na 11ª volta, os 12 primeiros ainda seguiam sem realizar suas paradas para trocas de pneus e as posições se estabilizaram. Ao final da volta seguinte, Spengler entrou no box e acabou perdendo a posição para Rockenfeller na volta à pista.

Com 15 voltas completadas, Vietoris, que vinha na oitava posição, parou para trocar os pneus. No retorno à pista, o alemão teve uma bela disputa com Mortara, mas acabou levando a pior e perdendo a posição.

Spengler, que voltou dos boxes com pneus duros, começou a enfrentar problemas para segurar os adversários, que estavam com pneus macios. O canadense foi superado por Albuquerque na 17ª volta e passou a sofrer forte pressão de Werner.

Após 20 voltas, a diferença entre Farfus e Rockenfeller – quinto na pista, mas o primeiro entre os que já haviam trocado os pneus – era de 34s1 e diminuía volta a volta. Então o brasileiro entrou nos boxes para fazer o primeiro pit-stop, colocou pneus duros e conseguiu retornar à pista na frente do piloto da Audi, na quarta posição.

No pelotão do fundo, uma pequena confusão. Juncadella saía dos boxes e tocou em Priaulx, que rodou e perdeu algumas posições. Um pouco mais à frente, quem continuava com problemas para manter a sétima posição era Spengler, fortemente pressionado por Scheider. Na 25ª volta, o canadense foi superado pelo piloto da Audi.

A esta altura, Farfus já era o segundo colocado, atrás apenas de Green, que ainda não parara. Até que, duas voltas depois, o inglês finalmente fez seu pit-stop e o brasileiro reassumiu a ponta. Enquanto isso, Rockenfeller fez a segunda parada, caindo para 11º.

Na volta seguinte, Farfus entrou para fazer sua última troca de pneus. O trabalho foi bem realizado e o piloto da BMW voltou na frente de Rockenfeller novamente. Com 30 voltas completadas, o grupo dos seis primeiros era formado por Green, Molina, Scheider, Tambay, Wittmann e Mortara, todos com uma parada. O brasileiro, em sétimo, era o primeiro entre os que tinham feito os dois pit-stops.

Na 36ª volta, Wittmann e Molina foram para os boxes, permitindo a Farfus subir para a quinta posição. Na volta seguinte, Scheider fez sua segunda parada e o brasileiro ganhou mais um posto.
Com a vitória, o brasileiro assumiu a vice-liderança do campeonato a duas provas do final (Foto: DTM)

Na 37ª volta, na disputa pela 11ª posição, Spengler tocou em Wickens, que saiu da pista, mas conseguiu retornar. O capô do carro do canadense voou em decorrência do acidente. Ao mesmo tempo, Green entrava no box para fazer a segunda troca de pneus e Farfus subia para terceiro.

Sofrendo com os danos causados pelo incidente com Spengler, Wickens recolheu o carro para os boxes. O mesmo aconteceu com o atual campeão do DTM, que abandonou três voltas depois.

Mortara, que ainda não tinha feito a segunda troca de pneus, parou na 42ª volta. Com isso, Farfus voltou à liderança, com uma vantagem de confortáveis 6s4 sobre Rockenfeller, que era seguido de perto e pressionado por Green.

Nas voltas finais, o brasileiro apenas administrou a vantagem para chegar à segunda vitória na temporada 2013 do DTM e, de quebra, assumir a vice-liderança do campeonato.

Rockenfeller foi o segundo e Green o terceiro. Albuquerque foi o quarto, Scheider o quinto e Paffett o sexto. Ekström, Molina, Tambay e Mortara completaram os dez primeiros.

A próxima etapa do campeonato – a penúltima – será no dia 29 de setembro, em Zandvoort, na Holanda.

Punição
Após a prova, a organização do DTM anunciou que Bruno Spengler foi considerado culpado pelo acidente com Robert Wicekns e foi punido com a perda de duas posições no grid de largada da próxima etapa, em Zandvoort.

DTM, Oschersleben, final:

1 Augusto FARFUS BRA RBM BMW 1:11:40.894 51 voltas
2 Mike ROCKENFELLER ALE Phoenix Audi +6.298  
3 Jamie GREEN ING Abt Sportsline Audi +6.912  
4 Filipe ALBUQUERQUE POR Rosberg Audi +10.837  
5 Timo SCHEIDER ALE Abt Audi +13.325  
6 Gary PAFFETT ING Mercedes AMG +14.707  
7 Mattias EKSTRÖM SUE Abt Sportsline Audi +21.980  
8 Miguel MOLINA ESP Phoenix Audi +22.692  
9 Adrien TAMBAY FRA Abt Audi +23.109  
10 Edoardo MORTARA ITA Rosberg Audi +23.977  
11 Pascal WEHRLEIN ALE Mercedes AMG +24.136  
12 Marco WITTMANN ALE MTEK BMW +29.004  
13 Dirk WERNER ALE Schnitzer BMW +36.997  
14 Roberto MERHI ESP Mercedes AMG +38.620  
15 Timo GLOCK ALE MTEK BMW +48.244  
16 Joey HAND EUA RBM BMW +48.756  
17 Daniel JUNCADELLA ESP Mercedes AMG +49.751  
18 Christian VIETORIS ALE Mercedes AMG +58.626  
19 Andy PRIAULX ING RMG BMW +1:10.972  
20 Martin TOMCZYK ALE RMG BMW +2 voltas  
21 Bruno SPENGLER CAN Schnitzer BMW NT  
22 Robert WICKENS CAN Mercedes AMG NT  


Últimas Notícias
domingo, 24 de junho de 2018
Indy
F1
Indy
F1
F1
F3
Indy
F1
F1
F1
F1
F1
Indy
F1
Indy
Galerias de Imagens
Facebook